ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

PortugalFoods quer duplicar presença de empresas portuguesas na Anuga
Revista PORT.COM • 05-Out-2019
PortugalFoods quer duplicar presença de empresas portuguesas na Anuga



O número de empresas portuguesas a participar na bienal Anuga, que se realiza em Colónia a partir de hoje, ascende a 75, mas o objetivo da associação PortugalFoods é duplicar a presença nesta feira do setor agroalimentar.

«Portugal tem crescido nesta feira, é a quarta edição em que vimos procurando crescer mais em espaço e em número de empresas, mas é uma feira que está totalmente tomada e ainda não conseguimos atingir a dimensão que ambicionamos», confessou o presidente do Conselho de Administração da PortugalFoods, Amândio Santos.

A Anuga é um dos «grandes eventos realizados na Europa» com uma «amplitude global de promoção do agroalimentar» que funciona como «uma montra para o mundo».

«Não vamos à Alemanha a pensar no mercado alemão, mas sim para contactarmos com o consumidor asiático, do Médio Oriente, da Europa de Leste (...). É essa vantagem de estarmos numa montra destas que nos permite chegar aos diferentes segmentos num único espaço», adiantou.

No total, 75 empresas portuguesas, um número recorde, de acordo com a Embaixada de Portugal na Alemanha, vão estar presentes neste certame bienal que disputa com a SIAL Paris o título de maior feira do agroalimentar na Europa.

«Esperamos vir a crescer de uma forma consistente nesta feira, sendo que a dimensão que temos já tem uma mancha muito significativa de Portugal, já dignifica claramente a nossa presença e aquilo que fazemos, mas ambicionamos duplicar a nossa presença, caso consigamos que a feira nos privilegie com um aumento de espaço», revelou Amândio Santos.

Com a PortugalFoods, associação constituída por empresas, entidades do sistema científico e tecnológico e entidades nacionais e regionais que representam o setor agroalimentar, viajam 43 empresas, mais 27 que na primeira edição em que participou.

«Entendemos que Portugal tem uma marca, é um produto de excelência, não produz em quantidades muito massificadas, mas produz com muita qualidade e homogeneidade. Conseguimos que os nossos produtos, seja pela sua textura ou sabor, compitam com produtos de outras origens demonstrando que Portugal tem a capacidade de fazer bem e de garantir que faz sempre bem», destacou o presidente do conselho de administração da PortugalFoods, acrescentando que são vários os motivos que levam Portugal a ser olhado como um fornecedor de confiança.

«A Alemanha é um país importante para Portugal, posicionamo-nos num segmento de produtos 'premium' [mais altos]. Não temos uma presença de produtos base e nesse segmento premium fazemos volumes mais reduzidos. É um país onde temos todas as condições para crescer», frisou Amândio Santos à agência Lusa.

Em termos de volume de negócios o setor agroalimentar tem um peso de cerca 6% na economia, sendo que a indústria agroalimentar e das bebidas representam cerca 19% da indústria transformadora nacional.

Em 2018, as exportações da Fileira Agroalimentar foram de aproximadamente 6,5 mil milhões de euros, representando 11,5% das exportações totais portuguesas.

A Anuga começa no hoje, 5 de outubro, e termina no dia 9, em Colónia. Na última edição, a feira contabilizou 165 mil visitantes e mais de 7.400 expositores.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
As comunidades portuguesas e o desenvolvimento de Portugal
Berta Nunes
secretária de Estado das Comunidades
O desastre consular e o deputado das comunidades
José Cesário
, Deputado do PSD por Fora da Europa
A ameaça das Redes Sociais e a tomada de consciência
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Mensagem de Natal
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República
PORTUGAL
O português que conquistou notoriedade na PGR do Brasil
Alcides Martins, PGR do Brasil
PORTUGAL
Sagres e Luso:Tradição e Modernidade
Nuno Pinto Magalhães
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ