ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Garland suporta crescimento nas mais completas soluções de transporte e logística
Revista PORT.COM • 31-Dez-2016
Garland suporta crescimento nas mais completas soluções de transporte e logística



O Grupo Garland subdivide a sua atividade em três áreas: navegação, transportes e logística. Atualmente assinala 240 anos de história, que fazem desta uma das cinco empresas mais antigas em Portugal.

Grupo Garland está a comemorar 240 anos. São mais de dois séculos de uma crónica com momentos marcantes influenciados pela História e que também a marcaram. Fundada em 1776, o ano em que os Estados Unidos da América conquistaram a sua independência, a empresa é uma das cinco mais antigas em atividade no nosso país.

A Garland viveu crises, sobreviveu a duas guerras mundiais e à mais longa ditadura na Europa Ocidental do século passado, ultrapassou os conturbados anos após Abril de 1974 e, em contraciclo à Economia nacional, registou em anos de resgate financeiro um crescimento sustentado. Hoje, além de uma história rica, tem para oferecer soluções completas e integradas para a gestão de todas as necessidades da cadeia de abastecimento dos seus clientes.

Com 12 business units, o Grupo Garland subdivide a sua atividade em três áreas: navegação, transportes e logística. Com seis escritórios em Portugal – Abóboda (sede), Aveiro, Maia, Marinha Grande, Palmela e Portimão –, dois em Espanha – Valência e Barcelona – e um em Marrocos, em Casablanca, faturou, no ano passado, 109 milhões de euros, mais 11,2% que em 2014.

“O nosso EBITDA no mercado nacional tem vindo a crescer desde 2013 a um ritmo de 10% ao ano, num período que tem sido muito difícil, com poucos incentivos à economia portuguesa e margens cada vez mais reduzidas. Nesta conjuntura, a Garland tem vindo a registar sempre um cresci

mento consolidado, que, no essencial, traduz a nossa estratégia de reinvestimento de grande parte dos lucros, investimento em TI e em instalações logísticas, bem como de rígido controlo de custos”, justifica Bruce Dawson, Chairman do Grupo.

 

Bacalhau no início da empresa

Foi no mar que a história da Garland começou. Em 1775, Thomas Garland partiu da Terra Nova com uma carga de bacalhau, mas uma tempestade arrastou-o para o rio Tejo, em Lisboa. Para não perder o negócio, aquele que foi o fundador da Garland tentou vender a mercadoria e conseguiu fazê-lo com sucesso. Um ano depois, enviou o filho Joseph a Portugal para abrir uma empresa. Em 1855, a empresa tornouse agente de navegação dos armadores de Liverpool e assim arrancou aquela que é a área de negócios mais antiga na Garland.

Atualmente o Grupo oferece um serviço especializado de navegação, cruzando todos os oceanos e servindo todos os continentes, como representante de vários armadores à escala mundial. Estas parcerias permitem oferecer soluções para todos os transportes marítimos, sejam convencionais ou contentorizados.

Com representações nos principais portos da Península Ibérica, a Garland também disponibiliza serviços de atendimento a todo o tipo de navios, de carga convencional, cruzeiros, tanques, militares e iates de grande dimensão. Com 729 navios agenciados e 206 435 TEU’s movimentados, a área da navegação representou no ano passado 37% do volume de negócios global do Grupo.

 

A expansão para os Transportes e Logística

Efetivamente, o negócio da navegação é um dos elementos mais enraizados no ADN da Garland, mas não o único. Em 1973, a empresa começou a desenvolver mais um dos pilares estratégicos em que atualmente assenta a sua atividade: o transporte rodoviário e de carga aérea. Em 1994, arrancou com a área logística que, apesar de ser o mais recente negócio do Grupo, é dos que mais tem crescido. No ano passado a área de Transportes e Logística representou 55% da faturação global.

Em apenas quatro anos, a Garland mais que quadruplicou a área logística que disponibiliza aos clientes em Portugal Continental. Atingiu este ano 85 000 m2 de armazenagem, totalmente ocupados, distribuídos por centros logísticos na Abóboda (Cascais), Maia, Marinha Grande, Vila Nova de Gaia,

Famalicão, Aveiro e Mealhada. Com uma atividade sustentada num dos mais modernos Sistemas de Gestão de armazéns do mercado (WMS), que utiliza avançadas soluções tecnológicas, como interfaces diretos e facilitados com qualquer software dos clientes, assim como terminais portáteis com radiofrequência e leitura ótica, entre outras, está também a apostar na logística para e-commerce.

 

Globalidade, solidez e flexibilidade

A capacidade de ser global, oferecendo soluções integradas e globais; a solidez, que advém dos mais de dois séculos de experiência e de uma sólida posição financeira, sustentada em crescimentos anuais contínuos e, por último, a flexibilidade, em que o know-how acumulado e a aposta nas tecnologias de informação ao mais alto nível permite uma adaptação com facilidade aos requisitos dos clientes e uma resposta muito rápida às suas necessidades – eis os fatores em que o Grupo Garland acredita assentar a sua diferenciação no mercado em que atua.

“Temos uma história de longevidade num país em que não há muitas empresas centenárias, muito menos com gestão familiar. Ora, a Garland foi liderada até aos dias de hoje por cinco gerações da família Garland e outras tantas da família Dawson. O que é importante destacar é que a nossa história é marcada, desde a génese, pelo olhar fixo no futuro e em todas as oportunidades de negócio com potencial de crescimento. Daí advém a nossa solidez enquanto grupo empresarial português”, remata Bruce Dawson.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
O Observatório dos Lusodescendentes
Daniel Bastos
Historiador
La Lys: Celebrações com sentido reparador
Paulo Pisco
Deputado do PS
Ser português fora é ter Portugal dentro
Isabelle Coelho-Marques
Presidente da NYPALC
DISCURSO DIRETO
A Oriente nada de novo?
José Caria
PORTUGAL
“Acreditem no potencial que existe nas comunidades”
Isabelle Coelho-Marques
PORTUGAL
“Não foi por acaso que Portugal foi o melhor destino do mundo em 2017”
Pedro Machado
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ