ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

França: Mais de 20 candidatos de origem portuguesa na primeira volta
Revista PORT.COM • 11-Jun-2017
França: Mais de 20 candidatos de origem portuguesa na primeira volta



Para os cerca de 47 milhões de eleitores que vão ser chamados, este domingo, a votar na primeira volta das eleições legislativas em França, há, pelo menos, 24 candidatos de origem portuguesa.

De acordo com a lista definitiva publicada pelo ministério francês do Interior, 7.878 candidatos concorrem na primeira volta, uma centena de apelidos com grafia portuguesa, entre os quais haverá candidatas francesas casadas com portugueses e candidatos de origem espanhola com apelidos semelhantes aos portugueses.

A associação de eleitos de origem portuguesa Cívica contabilizou um mínimo de 63 candidatos de origem portuguesa, tendo excluído da contagem apelidos como Garcia, Domingos e Costa, disse à agência Lusa o presidente da associação Paulo Marques.

Com a etiqueta 'A República em Marcha!', do presidente Emmanuel Macron, candidatam-se, por exemplo, Dominique da Silva, na 7.ª circunscrição do Val d´Oise, Ludovic Mendes, na 2ª circunscrição de Moselle, e, também, Otília Ferreira, na primeira circunscrição de Charente-Maritime, que é candidata do partido centrista MoDem aliado a Macron.

Na corrida eleitoral de Os Republicanos, há, por exemplo, Alexandra Ribeiro Custódio, na segunda circunscrição de Loire, e Bruno Leal, na primeira circunscrição de Charente-Maritime, enquanto, entre os socialistas, a lusodescendente Christine Pires Beaune recandidata-se a um cargo de deputada pela segunda circunscrição de Puy-du-Dôme e Nathalie de Oliveira concorre na terceira circunscrição de Moselle.

A França Insubmissa conta, por exemplo, com Virginie Araújo na 3ª circunscrição de Essonne, e o Partido Comunista Francês espera que Patrice Carvalho, na sexta circunscrição de Oise, conquiste um terceiro mandato consecutivo de deputado, enquanto Fabienne dos Santos se apresenta na 4ª circunscrição de Paris e Catherine dos Santos na 11a circunscriçao de Val-de-Marne.

Pela Frente Nacional concorrem, por exemplo, a franco-portuguesa Lucinda Carvalho na terceira circunscrição de Pyrinées-Atlantiques e Franck Beeldens-da Silva na 4.ª circunscrição de Essonne.

Várias sondagens publicadas ao longo da semana davam a vitória com maioria absoluta ao movimento 'A República em Marcha!', sendo necessários 289 assentos parlamentares em 577 para conquistar essa maioria.

Este domingo, as mesas de voto abrem às 8H00 (menos uma em Lisboa) e encerram às 20H00 nas grandes cidades, como Paris, Lyon, Toulouse, Marselha e Lille, fechando uma hora mais cedo nas outras.

O escrutínio conta com 577 circunscrições, nomeadamente 539 na França metropolitana, 27 nos territórios ultramarinos e 11 no círculo eleitoral do estrangeiro, contando cada circunscrição com cerca de 125.000 habitantes.

Como nas eleições presidenciais, as legislativas acontecem num período de estado de emergência que dura desde os atentados terroristas de 13 de novembro de 2015 e cinco dias depois de um novo ataque contra polícias junto à Catedral de Nôtre-Dame, em Paris. Mais de 50.000 polícias e 7.000 militares e polícias municipais foram mobilizados para garantir a segurança dos eleitores.

Caso não haja candidatos com mais de 50% dos votos na primeira volta, aqueles que tiverem, pelo menos, 12,5% dos votos dos eleitores inscritos passam à segunda volta, marcada para 18 de junho.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
A emigração portuguesa para a Holanda
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ