ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Reforço dos direitos das mulheres grávidas aprovado no parlamento
Revista PORT.COM • 01-Jul-2017
Reforço dos direitos das mulheres grávidas aprovado no parlamento



O parlamento aprovou, na generalidade, seis iniciativas legislativas do PAN, PEV e PCP para que os direitos das mulheres na gravidez e no parto sejam reforçados e seja disponibilizado o parto na água no Serviço Nacional de Saúde.

O projeto de lei do PAN que garante a assistência parental ao parto foi aprovado na generalidade com os votos a favor de PS e PAN e a abstenção das restantes bancadas, baixando agora à nona comissão parlamentar.

Neste diploma, o PAN propõe uma alteração à lei no que diz respeito ao direito do pai estar presente no parto do seu filho sem ser considerado um acompanhante, estando em causa os direitos do pai poder acompanhar o nascimento do seu filho e o da mulher de ser apoiada no parto.

Na Assembleia da República está em apreciação uma petição sobre este tema, intitulada "Pelo direito a que o pai não seja contabilizado como acompanhante no parto".

Já o projeto de resolução no qual o PAN recomenda ao Governo que atue no sentido de assegurar o cumprimento dos direitos das mulheres na gravidez e no parto foi aprovado apenas com a abstenção do PCP e os votos favoráveis das restantes bancadas.

A terceira iniciativa do PAN sobre esta temática foi um projeto de resolução, no qual se recomenda ao executivo a disponibilização de parto na água no Serviço Nacional de Saúde, proposta que foi aprovada com a abstenção de PSD, PCP e CDS-PP, tendo os deputados do PSD Bruno Coimbra e Pedro Pimpão apresentado uma declaração de voto por estarem de acordo com esta iniciativa.

Também sobre esta matéria, o PEV viu aprovado - com a abstenção do PSD - o seu projeto de resolução para que seja criado um projeto-piloto em dois hospitais públicos (um no norte e outro no sul) que permita a experiência de prática do parto em meio aquático, com o consentimento informado das grávidas e "em condições de segurança, com equipas médicas e de enfermagem especializadas".

Também pela mão do PEV foi aprovado - com a abstenção dos dois partidos da direita - um projeto de lei que defende o reforço dos "direitos da mulher grávida durante o parto e da mulher puérpera após o internamento", que baixa agora à nona comissão.

Já PCP teve luz verde ao seu projeto de resolução que propõe o reforço as medidas de acompanhamento da grávida e puérpera no SNS, com os votos contra do PSD e do CDS-PP.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
ENTREVISTA
Luís Faro Ramos, Presidente do Camões I.P.
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ