ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Constança Urbano de Sousa demite-se. Governo português já nomeou um novo ministro da Administração Interna
Revista PORT.COM • 19-Out-2017
Constança Urbano de Sousa demite-se. Governo português já nomeou um novo ministro da Administração Interna



Constança Urbano de Sousa demitiu-se ontem, em sequência dos incêndios que voltaram no passado fim de semana a assolar o país,

O até agora ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, foi nomeado pelo chefe do Governo o novo ministro da Administração Interna. A tomada de posse acontecerá no próximo sábado, dia 21, às 9H00, no Palácio de Belém.

Eduardo Cabrita, disse que "respeita profundamente" a decisão da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, de se demitir.

"Eu respeito profundamente. Manifesto toda a solidariedade pessoal com a minha colega do Governo e a minha amiga professora Constança Urbano de Sousa e respeito, respeito aquilo que foi a sua opção", disse Eduardo Cabrita aos jornalistas, na Guarda.

O governante falava no final de uma reunião realizada nos Paços do Concelho da Guarda com autarcas dos municípios de Guarda e Sabugal, que foram afetados pelos incêndios que deflagraram no domingo e na segunda-feira.

O autarca de Pinhel, Rui Ventura (PSD), que também estava convocado para a reunião, mas devido ao atraso de mais de uma hora com que Eduardo Cabrita chegou à Guarda não participou no encontro por motivos de agenda, disse à agência Lusa que a demissão da ministra "peca por tardia".

"Acho que pecou por tardia, até porque tinha que tirar responsabilidades logo quando foi o incêndio de Pedrógão", disse Rui Ventura, acrescentando que, "o país não precisava de um relatório para perceber que a responsabilidade era política" e "tinha que ser assumida a responsabilidade política também".

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro (PSD), disse que a ministra Constança Urbano de Sousa "já estava demitida antes de se demitir".

"Eu não vou comentar os tempos das demissões ou das remodelações, isso é uma competência exclusiva do primeiro-ministro. Agora, na verdade, quando se tem um Governo que se deixa arrastar e se deixa com isso, alguns dos seus membros do Governo, a ir perdendo força aos olhos dos portugueses, também isso ajuda a diminuir a confiança no Estado. Foi um erro profundo", afirmou.

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, apresentou um pedido de demissão, que foi aceite pelo primeiro-ministro, anunciou o gabinete de António Costa.

Constança Urbano de Sousa diz na carta de demissão enviada ao primeiro-ministro que pediu para sair de funções logo a seguir à tragédia de Pedrógão Grande, dando tempo a António Costa para encontrar quem a substituísse.

As centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram 42 mortos e cerca de 70 feridos, mais de uma dezena dos quais graves.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, em junho, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou, segundo a contabilização oficial, 64 mortos e mais de 250 feridos. Registou-se ainda a morte de uma mulher que foi atropelada quando fugia deste fogo.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ