ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Centenário da Batalha de La Lys honra a memória dos soldados esquecidos
Revista PORT.COM • 07-Mai-2018
Centenário da Batalha de La Lys honra a memória dos soldados esquecidos



O Estado português fez-se representar ao mais alto nível, com a presença do primeiro-ministro e do Presidente da República, ao lado do Presidente francês Emmanuel Macron, nas cerimónias que assinalaram o centenário da Batalha de La Lys, uma pesada derrota militar que vetou ao esquecimento os milhares de militares portugueses que combateram na Flandres.

A cerimónia no cemitério militar português de Richebourg, no norte de França, marcou o ponto alto das comemorações que assinalaram os 100 anos decorridos sobre a Batalha de La Lys, travada em 9 de abril de 1918, em plena I Guerra Mundial.

Na madrugada desse dia, oito divisões alemãs, com cerca de 100 mil homens e apoiadas por mais de mil peças de artilharia, avançaram sobre uma frente que se estendia por cerca de 40 quilómetros guarnecido pelo Corpo Expedicionário Português, constituído por duas divisões e cerca de 20 mil homens.

Os portugueses perderam praticamente metade das suas forças e ficaram reduzidos a pouco mais de uma divisão, tendo registado cerca de 400 mortos, 4600 feridos, 2000 desaparecidos e mais de sete mil prisioneiros.  Este é um assunto sobre o qual se fez uma mancha de silêncio, as versões dos acontecimentos e os números variam muito, mas inegavelmente foi o momento mais sangrento do Corpo Expedicionário Português na I Guerra Mundial. A única verdade que ninguém pode esconder é que as forças portuguesas foram trucidadas, mas resistiram tempo suficiente para permitir aos aliados reforçar a e suster a ofensiva dos alemães.

 

Leia o artigo na íntegra na edição de maio da Revista PORT.COM.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ