ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Diplomatas não gostaram de elogios de Marcelo aos irmãos Sobral
Revista PORT.COM • 14-Mai-2018
Diplomatas não gostaram de elogios de Marcelo aos irmãos Sobral



Os elogios que Marcelo Rebelo de Sousa fez a Luísa e Salvador Sobral, quando os condecorou com o grau de comendadores da Ordem de Mérito no passado mês de Abril, revoltaram os diplomatas portugueses que protestaram, numa carta enviada para Belém.

A Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses endereçou ao Presidente da República um “protesto raro”, sublinha o jornal Público, lembrando a habitual unanimidade em torno de Marcelo Rebelo de Sousa.

Este protesto terá sido assinalado numa carta enviada ao Presidente quatro dias depois da cerimónia de condecoração de Luísa e Salvador Sobral com o grau de comendadores da Ordem de Mérito que decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

O jornal Público revelou o teor dessa carta, notando que os diplomatas não gostaram de ouvir Marcelo a dizer que os irmãos Sobral são «embaixadores mais qualificados e mais eficientes do que a generalidade da nossa diplomacia».

«Não posso deixar de lamentar as declarações proferidas por Vossa Excelência a propósito da ‘generalidade da nossa diplomacia’ que colocam em causa a competência e profissionalismo de toda uma carreira especial do Estado, denegrindo a sua imagem e, como tal, a própria credibilidade das instituições públicas», constata, nesta carta, o presidente do conselho diretivo da ASDP, o embaixador João Ramos Pinto.

Elogiando o “êxito singular” da canção “Amar Pelos Dois”, que venceu o Festival da Eurovisão do ano passado, Marcelo referiu que os irmãos Sobral são, “na prática, embaixadores de Portugal”, “por mérito próprio”, devido ao seu “talento e aplicação”.

Agora, em resposta ao protesto dos diplomatas, Marcelo refere, em nota ao Público, que não se sente «nada complexado pelo facto de haver personalidades da Cultura e do Desporto que em muito ultrapassam a projeção internacional do atual Presidente da República».

«Não está, nem nunca esteve em causa, como tenho referido sempre, a excelência da nossa diplomacia. Mas a própria realização, neste momento, do Festival Eurovisão da Canção em Lisboa fala por si quanto à projeção alcançada por quem, pela sua qualificação e eficácia, projeta a imagem de Portugal no mundo», refere ainda Marcelo.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Emigração traz riqueza
Jack Soifer
Jack Soifer, Consultor internacional
Mudanças na legislação eleitoral, conquista ou oportunidade perdida?
José Cesário
Deputado
O Festival Kunchi e os laços ancestrais entre Portugal e o Japão
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Macau, ponto focal do comércio Portugal-China
Paulo Alexandre Ferreira, Secretário de Estado Adjunto e do Comércio
PORTUGAL
Importância estratégica de Macau
José Caria, Diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«Adega Mayor representa uma aposta de crescimento»
Rita Nabeiro, Diretora da Adega Mayor
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ