ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Parlamento britânico chumba acordo para o Brexit
Revista PORT.COM • 16-Jan-2019
Parlamento britânico chumba acordo para o Brexit



202 votos a favor, 432 contra. Plano de Theresa May foi esmagado no Parlamento.

O Parlamento britânico chumbou o acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia (‘Brexit’), depois de cinco dias de debate, com 432 votos contra e 202 a favor. Os deputados da Câmara dos Comuns negaram o documento, deixando a primeira-ministra Theresa May numa posição delicada e pondo em causa o divórcio entre Londres e Bruxelas.

«O povo britânico votou no referendo e o parlamento decidiu suspender» essa decisão, disse Theresa May logo após os resultados. «Temos agora que nos focar em ideias genuinamente negociáveis e o Governo vai explorar essas ideias com a União Europeia. Sempre acreditei que a melhor saída seria ordeira e tenho trabalhado para isso nos últimos dois anos», afirmou a governante, que pediu ainda ao Parlamento que trabalhasse conjuntamente com o governo para chegarem a um acordo.

Embora a saída sem acordo seja a opção por defeito, por a data estar escrita na lei, nos últimos dias a imprensa britânica deu conta da possibilidade de a data do Brexit ser suprimida ou adiada ou de um grupo de parlamentares transversal aos diferentes partidos tentar ganhar o controlo do processo para determinar o seu curso.

Esta é «a maior derrota de um Governo desde os anos 1920. É uma derrota catastrófica», apelidou Jeremy Corbin, líder da oposição, que falou logo depois de May, acusando também a líder conservadora de ter fechado a porta ao diálogo e de se ter preocupado exclusivamente com o partido.

«O Governo perdeu a confiança deste Parlamento e deste País», anunciou Corbyn, revelando assim a apresentação de uma moção de censura ao Executivo de May que vai ser votada hoje, às 19H00.

O documento negociado pelo governo britânico define os termos da saída do Reino Unido da comunidade única, incluindo uma compensação financeira de 39 mil milhões de libras (cerca de 44 mil milhões de euros), os direitos dos cidadãos e um mecanismo para manter a fronteira da Irlanda do Norte com a República da Irlanda aberta.

O Brexit está marcado para o próximo dia 29 de março.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ