ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

António Costa garante que militares portugueses não vão «invadir a Venezuela»
Revista PORT.COM • 02-Fev-2019
António Costa garante que militares portugueses não vão «invadir a Venezuela»



O primeiro-ministro, António Costa, disse que o plano de contingência para a Venezuela poderá «envolver diferentes graus» consoante a situação no terreno, mas a «primeira prioridade» é «garantir a segurança dos portugueses».

O primeiro-ministro, António Costa, assegurou que o apoio logístico aos portugueses e lusodescendentes na Venezuela está a ser garantido pelos canais possíveis. Esta semana, o ministro da Defesa João Gomes Cravinho admitiu que estas operações poderiam ser levadas a cabo com a ajuda de militares portuguesas para o país, possibilidade que Costa também comentou, de forma até curiosa: «não, não vamos invadir a Venezuela».

«Esperamos que a Venezuela retome a sua normalidade democrática, o que passa pela realização de novas eleições. Nós agimos concertados no âmbito da União Europeia, que é a forma de termos mais força para agir sobre o regime de Nicolas Maduro», frisou.

O primeiro-ministro afirmou que há um prazo fixado [oito dias, que termina amanhã] e que o governo está a trabalhar com um conjunto de países da União Europeia para que, em conjunto com outros países da América Latina, estarem ativos para o apoio técnico e a garantia de total isenção e imparcialidade na realização de novas eleições.

«Vamos deixar que o prazo seja cumprido e na sequência disso serão tomadas as ações devidas e já anunciadas», explicou.

No que diz respeito à forma como os portugueses serão assistidos no terreno, o primeiro-ministro garante que, para já, «esses canais estão todos estabelecidos, devidamente organizados e articulados com os países da região para que, se for necessário, aconteçam da forma mais segura, rápida e tranquila possível».

Ainda assim, lembra o primeiro-ministro, os meios serão apenas «os que forem necessários», algo que afasta o cenário de uma intervenção mais musculada no país.

«Pergunta-me se vamos invadir a Venezuela? Não, não vamos invadir a Venezuela», garantiu.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ