ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Visita de Marcelo à China começa na Grande Muralha e termina em Macau
Revista PORT.COM • 26-Abr-2019
Visita de Marcelo à China começa na Grande Muralha e termina em Macau



O Presidente da República está na China entre hoje, 26 de abril, e o 1.º de Maio, para participar na segunda edição do fórum 'Faixa e Rota', iniciativa chinesa de investimento em infraestruturas, e depois para uma visita de Estado, a convite do seu homólogo, Xi Jinping.

O Presidente da República uma visita de seis dias que começa, simbolicamente, na Grande Muralha e termina em Macau.

Em Pequim, será recebido pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, e pelo Presidente Xi Jinping, que esteve em Portugal no início de dezembro. Da capital chinesa, seguirá para Xangai e para a Região Administrativa Especial de Macau, onde se reunirá com as máximas autoridades locais.

«Terá ainda a oportunidade de contactar com os responsáveis pelo atual dinamismo do relacionamento bilateral, nomeadamente agentes culturais, desportistas, empresários e investidores, bem como de visitar vários dos locais que ilustram a riqueza da cultura chinesa e a longa relação com Portugal», refere a Presidência da República, numa nota.

A Grande Muralha da China, ao norte de Pequim, visitada por inúmeros líderes mundiais, será o primeiro lugar a que Marcelo Rebelo de Sousa se deslocará hoje antes de participar no fórum "Faixa e Rota", e a sua visita de Estado terá início no domingo, adiantou à agência Lusa fonte de Belém.

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu Xi Jinping no Palácio de Belém, em Lisboa, no dia 04 de dezembro, durante a sua visita de Estado a Portugal.

Nessa ocasião, o Presidente chinês anunciou que o chefe de Estado português iria estar presente na segunda edição do fórum "Faixa e Rota" e faria uma visita de Estado à China em abril.

O Presidente português considerou que a sua deslocação à China, «correspondendo a convite acabado de formular» por Xi Jinping, e «a assinatura de um memorando de entendimento» sobre a iniciativa "Uma Faixa, Uma Rota" simbolizam a parceria entre os dois Estados.

«Simbolizam bem a parceria que desejamos continuar a construir, com diálogo político regular e contínuo, a pensar no muito que nos une», afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações conjuntas com o Presidente chinês aos jornalistas, sem direito a perguntas.

Sobre a cooperação económica e financeira entre a China e Portugal, o chefe de Estado português descreveu-a como "forte", acrescentando: «E queremos que seja sustentável e duradoura no futuro».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ