ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Adiamento do Brexit «é muito positivo» para Portugal diz ministro dos Negócios Estrangeiros
Revista PORT.COM • 29-Out-2019
Adiamento do Brexit «é muito positivo» para Portugal diz ministro dos Negócios Estrangeiros



Augusto Santos Silva reagiu ao novo adiamento da data de saída do Reino Unido da União Europeia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros participou ontem, 28 de outubro, na Conferência de Doadores para a Venezuela, em Bruxelas, e disse aos jornalistas que a resposta positiva dos Estados-membros da União Europeia (UE) ao pedido do Reino Unido para um novo adiamento do Brexit é favorável a todos, inclusive para Portugal.

“O acordo conseguido na reunião dos embaixadores é muito positivo. Significa responder mais uma vez, pela positiva, a um pedido britânico […]. O que, do ponto de vista de Portugal, é muito positivo porque evita mais uma vez o pior cenário, que é o cenário de uma saída sem acordo”, explicou.

O ministro dos Negócios Estrangeiros sublinhou ainda que este adiamento “dá tempo para que os procedimentos democráticos, quer no Reino Unido, quer na UE, sejam escrupulosamente cumpridos” e também para que todos os países fiquem “em melhores condições para preparar com o devido tempo o período de transição, porque uma das vantagens principais de haver uma saída com acordo é que haverá uma transição até ao fim de 2020, o que permitirá às pessoas e às empresas prepararem-se para o cenário futuro de o Reino Unido que já não é membro da UE”.

Além disso, frisou Santos Silva, “este processo leva a que haja melhores condições para discutir aquilo que será o essencial, que é a relação futura entre a UE e o Reino Unido”.

No que respeita à Conferência de Doadores para a Venezuela, o governante português relembrou que “não se espera uma lógica de compromissos dos estados participantes em financiamento das operações que a UE apoia”, porque a própria UE já destinou vários milhões para apoio humanitário. O objetivo é que as três organizações que estão mais envolvidas neste apoio - a UE, o Alto Comissariado para os Refugiados das Nações Unidas e a Organização Internacional das Migrações -, “façam o ponto da situação e também contribuam para que toda a comunidade europeia e internacional tenha plena consciência da gravidade da crise migratória que se vive hoje na América Latina”.

Recorde-se que os 27 Estados-membros da União Europeia aceitaram, esta segunda-feira, um novo adiamento do Brexit até 31 de janeiro de 2020.

 


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
Pacto Ecológico Europeu – uma primeira avaliação
Francisco Ferreira
Presidente da Direção da ZERO
Nação luso-brasileira
Igor Pereira Lopes
Jornalista e escritor
DISCURSO DIRETO
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
O Devir da Lusofonia
Isabelle de Oliveira, Investigadora
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ