ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Coronavírus: Marcelo convoca Conselho de Estado para discutir estado de emergência
Revista PORT.COM • 16-Mar-2020
Coronavírus: Marcelo convoca Conselho de Estado para discutir estado de emergência



O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou que convocou o Conselho de Estado para a próxima quarta-feira (dia 18) com o objetivo de discutir a «eventual decisão de decretar o estado de emergência» em Portugal devido à pandemia de Covid-19.

O anúncio foi feito por Marcelo Rebelo de Sousa, que está em quarentena voluntária, em sua casa, em Cascais, através de uma mensagem em vídeo publicada no site da Presidência da República.

A partir de casa, Marcelo disse ter “acompanhado a situação minuto a minuto” e por isso decidiu “convocar o Conselho de Estado para a próxima quarta-feira para que se debruce também sobre a eventual decisão de decretar o estado de emergência”.

O Conselho de Estado é um órgão de consulta do Presidente da República.

Este domingo à tarde, depois de ter conversado por videoconferência com Marcelo a partir da Residência Oficial de São Bento, em Lisboa, o primeiro-ministro, António Costa, remeteu para o Presidente a decisão quanto ao estado de emergência.

No vídeo, gravado em casa, disse tratar-se de uma “comunicação pessoal do Presidente da República", de "agradecimento e solidariedade para com todos os portugueses”, acrescentando que a comunicação formal ao país fá-la-á na quarta-feira depois do Conselho de Estado.

Pela positiva, numa mensagem de vídeo de 3:37 minutos, em que disse por duas vezes "vamos vencer", o chefe do Estado quis agradecer a resposta dos portugueses ao surto do novo coronavírus, “uma verdadeira quarentena voluntária dos portugueses nos últimos dias”, o seu “civismo, maturidade, compreensão, a solidariedade, o respeito pelos outros”.

E agradeceu “novamente” aos profissionais de saúde que “trabalham 24 em 24 horas”, que se “ultrapassam a si mesmos”.

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou ainda que “aquilo que é preciso decidir será decidido, as medidas que é preciso tomar serão tomadas”, a avaliação “será feita hora a hora, dia a dia” numa altura em que os órgãos de soberania estão “juntos, Presidente da República, parlamento, Governo”, e com “partidos solidários”.

“O que nos une é muitíssimo mais importante do que aquilo que nos pudesse dividir. E vamos vencer”, afirmou ainda.

O Presidente recordou que, ao longo da história, os portugueses venceram muitos desafios, como a “pneumónica, há 100 anos”, “crise económicas e financeiras” e concluiu: “Vamos vencer.”


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ