ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Apenas 100 passageiros vão poder desembarcar semanalmente na ilha da Madeira a partir de terça
Revista PORT.COM • 30-Mar-2020
Apenas 100 passageiros vão poder desembarcar semanalmente na ilha da Madeira a partir de terça



O desembarque de passageiros no Aeroporto Cristiano Ronaldo, na ilha da Madeira, fica reduzido a uma centena de pessoas por semana, uma medida que entra em vigor às 00:00 de terça-feira, anunciou o Governo Regional.

Esta foi uma das medidas anunciadas por Miguel Albuquerque em videoconferência, este fim de semana, destinada a anunciar ações mais restritivas para conter o aumento dos casos de pessoas infetadas com a covid-19 na região, que no sábado eram 34.

"A partir das 00:00 horas de terça-feira, [determina-se a] redução do número de passageiros desembarcados nos aeroportos da Região Autónoma da Madeira no número máximo de 100 passageiros por semana, independentemente do número de companhias a operar, e todos os passageiros desembarcados cumprirão a quarentena obrigatória de 14 dias em unidade hoteleira", estabeleceu o executivo Governo Regional.

No que diz respeito às atividades económicas, o Governo Regional decidiu cessar todas as atividades económicas não essenciais durante 14 dias, também a partir das 00:00 horas de terça-feira.

"Esta medida visa garantir um maior e mais eficaz confinamento dos cidadãos", salientou Miguel Albuquerque, exemplificando que a medida abrange, por exemplo, a construção civil e os quiosques de venda de jornais e revistas.

Igualmente a partir daquela data, haverá um aumento das unidades hoteleiras para acolher os casos suspeitos do novo coronavírus, que terão de ficar em confinamento obrigatório durante 14 dias nestes espaços, sendo acompanhados pelas autoridades regionais de saúde.

Os hotéis são a Quinta do Lorde e D.Pedro, no concelho de Machico, Vila Galé (Santa Cruz), Quinta do Sol (no Funchal) e o Praia Dourada (na ilha do Porto Santo).

O líder do executivo insular, de coligação PSD/CDS, anunciou ainda a reorganização do Sistema Regional de Saúde, salientando estar "impedida a mobilidade de profissionais entre as unidades de saúde existentes, como forma de evitar a propagação da doença entre os profissionais".

No que diz respeito ao reforço das medidas de segurança tendo em vista a restrição da circulação e dos ajuntamentos, Miguel Albuquerque revelou que o Governo Regional vai pedir às forças de segurança "o reforço das medidas de controlo, quer à circulação de pessoas e veículos, quer os ajuntamentos com mais de duas pessoas".

"Todas estas medidas são do conhecimento e têm concordância do senhor representante da República para a Região Autónoma da Madeira", observou.

"Nós vivemos tempos difíceis que exigem medidas excecionais para situações excecionais, é a nossa sobrevivência enquanto sociedade que está em causa", sublinhou.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ