ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portuguesa quer completar seis ironman em continentes diferentes
Revista PORT.COM • 05-Abr-2017
Portuguesa quer completar seis ironman em continentes diferentes



Maria Conceição descreve este novo desafio como "reanimação cardiorrespiratória" ao seu projeto.

A filantropa portuguesa Maria Conceição iniciou um novo desafio para angariar dinheiro para financiar estudos a crianças no Bangladesh, ao completar o primeiro de seis 'ironman' em continentes diferentes.

A primeira prova foi disputada no sábado, em Port Elizabeth, na África do Sul, onde a portuguesa gastou 14:21.52 horas para cumprir 3,8 quilómetros de natação, 180 de bicicleta e uma maratona (42,195).

Para se tornar na mulher mais rápida a completar os seis 'ironman' em seis continentes [inclui o subcontinente da América do Sul], segue-se o desafio em Houston, no Texas, marcado para o próximo dia 22 de abril, e, oito dias depois, em Taiwan, 'fechando' a Ásia.

Maria Conceição, que foi a primeira mulher portuguesa a subir o Evereste, propõe-se completar esta 'missão' em maio, com o 'ironman' em Port Mcquarie, na Austrália, a 07, em Lanzarote, em Espanha, a 20, terminando em Florianópolis, no Brasil, a 28 de maio.

Com seis recordes registados no livro do Guiness, incluindo três alcançados em 2014, quando levou a cabo o desafio 777, que consistia em correr sete maratonas em sete dias em sete continentes [além da América do Sul, incluía ainda o subcontinente da Antártida].

Mas, para a antiga assistente de bordo, o mais importante é conseguir donativos pela Internet.

"Estes desafios são importantes para angariar fundos para a fundação", justificou a criadora da Fundação Maria Cristina.

A antiga assistente de bordo sofreu recentemente uma lesão, mas para si é mais importante tentar garantir dinheiro para que 127 crianças possam terminar o ensino secundário.

Um fracasso em recolher fundos suficientes pode implicar o encerramento da Fundação baseada no Dubai desde 2005 e que já ajudou mais de 600 crianças e adultos.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ