ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portuguesa Doroteia Peixoto vence meia-maratona de Macau
Revista PORT.COM • 04-Dez-2017
Portuguesa Doroteia Peixoto vence meia-maratona de Macau



A portuguesa Doroteia Peixoto venceu ontem, pelo segundo ano consecutivo, a meia-maratona feminina de Macau, e Daniel Pinheiro ficou em sexto na corrida masculina.

Doroteia Peixoto cumpriu a distância (21,09 km) em 1:16.00, à frente das quenianas Edinah Jeruto Koech (1:16.31) e de Margaret Njuguna (1:18.20). Na edição de 2016, que marcou a sua estreia em Macau, a atleta do Amigos da Montanha fez o tempo de 1:16.40.

"O meu objetivo era tentar bater o recorde do percurso. Fiquei mais perto, mas não consegui, embora tenha melhorado o tempo de há um ano. De qualquer forma, fiquei muito feliz com esta vitória, até porque a humidade dificulta a respiração. Este ano [a vitória] foi mais apertada, a queniana deu luta até ao fim", afirmou, antes de subir ao pódio.

Sexto na classificação geral da meia-maratona masculina, com 1:07.28, Daniel Pinheiro disse que esperava ter feito "um melhor resultado e repetir a vitória de 2014".

"Mas desta vez não foi possível. A 'armada' queniana apostou forte nesta corrida", comentou.

Os três primeiros lugares na meia-maratona masculina foram para os quenianos Josphat Menjo (1:04.49), Kibiwot Samwel (1:04.49) e Joseph Ngare (1:05.20). Em 2016, Ngare tinha conquistado o primeiro lugar. 

A vitória na maratona masculina pertenceu ao queniano Felix Kiptoo Kirwa, com 2:10.01, seguido pelos quenianos Joseph Kyengo Munywoki (2:13.18) e Henry Sang (2:13.48).

O primeiro lugar na prova feminina foi para Eunice Jepkirui Kirwa, natural do Quénia, mas a correr pelo Bahrein, com 2:29.12. Em segundo lugar, com 2:33.06, ficou a ucraniana Shafar Oleksandra, e em terceiro a queniana Rodah Jepkorir Tanui (2:33.41).

A portuguesa Vera Nunes cortou a meta em nono lugar, com 2:37.41. Em 2016, tinha ficado em sexto.

As atletas de Cabo Verde, Sandra Teixeira, de Angola, Adelaide Machado, e de Timor-Leste, Nélia Martins, terminaram a meia-maratona nas sexta, sétima e oitava posições, respetivamente.

O moçambicano Tonderai Afonso, o cabo-verdiano Nelson Cruz, o angolano Simão Manuel e o timorense Roménio de Deus Maia ficaram nos nono, 11.º, 12.º e 13.º lugares, respetivamente, na meia-maratona masculina.

Uma lesão impediu a portuguesa Rosa Mota, de 59 anos, campeã olímpica, mundial e europeia da maratona, de participar na mini-maratona de Macau, que ganhou em 2016. "Gosto muito de vir a Macau, de participar, mas uma lesão impediu-me de correr este ano", disse.

Para a campeão portuguesa, a Maratona Internacional de Macau tem "melhorado de ano para ano"

Esta foi a 36.ª edição da Maratona Internacional de Macau, em que se inscreveram 12.000 atletas nas provas que integram o programa: maratona, meia-maratona e minimaratona.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Aqui, Brasil
Francisco Serra
Cônsul honorário de Portugal em Pelotas, Brasil
Condições mais favoráveis ao exercício do direito de voto
José Vítor Soreto de Barros
Presidente da Comissão Nacional de Eleições
Brasília, El Dorado Luso
Jack Soifer
Consultor Internacional
DISCURSO DIRETO
Um zacatrás por Portugal
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
Há condições para viver em Arcos de Valdevez
João Esteves, presidente da CM de Arcos de Valdevez
PORTUGAL
A comunidade portuguesa e a Venezuela
Paulo Pisco
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ