ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugal defende Europeu e Liga das Nações este ano
Revista PORT.COM • 03-Jan-2020
Portugal defende Europeu e Liga das Nações este ano



Portugal vai defender, em 2020, os dois títulos conquistados em toda a sua história, primeiro no Campeonato Europeu de futebol, que vai decorrer em junho e julho em 12 países, e depois na Liga das Nações.

Os primeiros seis meses do ano vão servir de preparação para a seleção, que depois terá um calendário bem preenchido, primeiro com o Euro2020, em que já conhece os adversários, e depois, a partir de setembro, com a fase de grupos da segunda edição da Liga das Nações.

Em 2016, a sorte até foi «simpática» com Portugal, que encontrou Áustria, Hungria e Islândia na fase de grupos do Europeu, três seleções teoricamente acessíveis, mas o mesmo não aconteceu para o Euro2020, com França e Alemanha, os dois últimos campeões mundiais, a aparecerem já nos primeiros jogos.

A seleção lusa, que pela primeira vez terá o estatuto de «alvo a abater», por ser o detentor do troféu, foi sorteada no Grupo F, o já denominado “grupo da morte”, e só em março conhece o terceiro adversário, que ainda vem do play-off.

A estreia está mesmo marcada frente a esse rival desconhecido, a 16 de junho.

A presença de França e Alemanha, dois adversários que no historial de confrontos não deixam boas recordações, sobretudo os germânicos, promete dificultar a vida à equipa de Fernando Santos, embora só um verdadeiro desastre poderá impedir o apuramento para os oitavos de final.

Dos seis grupos, os quatro melhores terceiros classificados seguem em prova, algo que, por exemplo, foi determinante para Portugal no Euro2016, quando foi terceiro no seu grupo, depois de somar apenas três pontos com três empates.

O sorteio não foi benéfico a nível de adversários, mas acabou por ser positivo no campo da logística, já que a formação portuguesa se «safou» ao Grupo A, em que teria de fazer dois jogos na longínqua Baku, no Azerbaijão, acabando por ficar na zona de Budapeste, onde vai atuar duas vezes, e Munique, onde vai enfrentar uma Alemanha a jogar em casa.

Uma das possíveis seleções qualificadas do ‘play-off’ poderá ser a Hungria, o que significa que Portugal poderá defrontar dois dos anfitriões na fase de grupos.

Para já, o único particular de preparação que está agendado é frente a Espanha, a 5 de junho, no Wanda Metropolitano, em Madrid.

Depois do Europeu, entre setembro e novembro, a seleção portuguesa terá a Liga das Nações, que, entretanto, foi reformulada pela UEFA, com a introdução de quatro grupos na Liga A, em vez apenas de três.

França e Alemanha podem novamente calhar a Portugal na fase de grupos, assim como Bélgica, Espanha, Itália e Croácia.

Certo é que, por estarem no Pote 1 com a seleção lusa, Inglaterra, Suíça e Holanda não serão adversários, pelo menos na primeira fase.

Tal como aconteceu na qualificação para o Euro2020, a segunda edição da Liga das Nações pode também servir de ‘plano B’ para chegar o Mundial2022, no Qatar, embora com uma dimensão bem mais reduzida.

Em relação a recordes, 2020 pode ser mais um ano inesquecível na carreira de Cristiano Ronaldo. O avançado, que tem 99 golos com a camisola das ‘quinas’, deverá superar a fasquia dos 100 e poderá tornar-se no melhor marcador de sempre de seleções a nível mundial, caso ultrapasse os 109 do iraniano Ali Daei.

Ronaldo vai disputar o Euro2020 com 35 anos, naquela que poderá ser a sua última grande competição com a seleção, embora o capitão já tenha manifestado várias vezes a intenção, e a capacidade física, de estar no Campeonato do Mundo de 2022.

Em 2020, também é esperado que Pepe se torne no defesa mais internacional de sempre de Portugal, ultrapassando os 110 jogos de Fernando Couto. O luso-brasileiro totaliza 108.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
O Festival das Migrações, Culturas e Cidadania
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ