Revista PORT.COM - Notícias de Portugal e das Comunidades
ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Foto Discurso Direto
Deputado do PSD
2019-06-04
Saibamos aumentar a participação cívica das nossas comunidades

As Eleições Europeias de 2019 decorreram num contexto político fortemente condicionado pela realização de sucessivos atos eleitorais no nosso País e por uma significativa indefinição face ao futuro de instituições como a União Europeia e o que se virá a passar com a sociedade aberta e tolerante em que temos vivido.

São circunstâncias excecionais que estamos a viver, que marcarão fortemente o futuro da sociedade humanista em que fomos criados, a qual será certamente muito diferente da que conhecemos até aqui, devido a fatores tão diferentes como as alterações climáticas, os radicalismos político-ideológicos, a mobilidade humana ou os instrumentos da sociedade da informação, entre outros.

Por isso, considero que nunca como hoje foi tão importante a participação pública nas instituições sociais em que nos integramos, sendo inútil pensarmos que, se nos isolarmos, passaremos ao lado dos problemas. A verdade é que só há uma forma de defendermos os nossos interesses e os das nossas famílias e das pessoas que nos são próximas, ou seja, com muito mais informação e afirmação pública.

A manifestação das nossas opiniões nunca terá sido tão importante como hoje. As mudanças em curso no mundo em que vivemos impõem-nos e necessidade e a obrigação de nos mantermos genuinamente informados acerca dos problemas e das dificuldades que todos os dias nos surgem pela frente.

Também as nossas Comunidades vivem hoje condicionadas por estes mesmos problemas, não podendo deixar de aproveitar os meios que a sociedade nos proporciona para nos defendermos de escolhos e obstáculos que condicionam as nossas vidas.

Daí ser tão importante a consciencialização coletiva para uma maior intervenção e participação cívica. A vida pública e política é de todos e não apenas de uma minoria. As decisões coletivas serão mais fortes se forem tomadas por cada vez mais pessoas.

As nossas Comunidades devem assim encarar os sucessivos atos eleitorais, que se realizam este ano, consciencializando-se que só defenderão os seus interesses se encararem de uma forma muito mais empenhada a participação eleitoral e associativa.

Esta será a grande mudança a operar para termos Comunidades mais visíveis em Portugal e nos países de acolhimento. E a verdade é que só assim seremos capazes de defender os interesses dos nossos descendentes e a futura presença dos portugueses no Mundo.

Quem não vota não conta, mas, para votar conscientemente, é essencial o acesso a informação credível, o que só se consegue com mais participação e intervenção social.

 

Por isso considero que o nosso maior desafio será conseguirmos um significativo aumento da participação política dos portugueses que vivem no estrangeiro, tornando a nossa Diáspora mais forte, mais afirmativa e mais reivindicativa.

OPINIÃO
Defender a União Europeia e os direitos de cidadania
Paulo Pisco
Deputado do PS
Saibamos aumentar a participação cívica das nossas comunidades
José Cesário
Deputado do PSD
O retrato dos votos da emigração
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Dia de Portugal e 5.º aniversário da Revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
PORTUGAL
Língua portuguesa, um passaporte para o presente e para o futuro
Luís Faro Ramos, pres. do Camões I.P.
PORTUGAL
Função de grande responsabilidade e relevância social
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ