Fevereiro 9, 2023

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Holanda diz que enviará ajuda do Patriot à Ucrânia

WASHINGTON (AP) – O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte Ele disse na terça-feira que seu país planeja “unir” os esforços dos Estados Unidos e da Alemanha para treinar e armar a Ucrânia com sistemas avançados de defesa Patriot.

Rutte sinalizou as intenções de Holland no início de um encontro na Casa Branca com o presidente Joe Biden. O Ministério da Defesa holandês disse que o anúncio de Rutte veio depois que a Ucrânia pediu à Holanda para fornecer uma “capacidade Patriot”.

“Temos a intenção de nos juntar ao que você está fazendo com a Alemanha no Projeto Patriot”, disse Root a Biden. “Acho importante que participemos disso.”

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse em seu discurso noturno que a Holanda concordou em enviar uma bateria Patriot para a Ucrânia. “Portanto, agora são três baterias garantidas. Mas isso é apenas o começo. Estamos trabalhando em novas soluções para fortalecer nossa defesa aérea”, disse Zelensky.

Rutte, que disse que também conversou com o chanceler alemão Olaf Scholz Na terça-feira sobre uma possível ajuda, ele foi mais vago sobre a conformidade em seus comentários públicos. Ele disse à emissora holandesa NOS que seu governo estava em negociações sobre exatamente o que poderia contribuir. De acordo com o Ministério da Defesa, o exército holandês possui quatro sistemas Patriot, um dos quais não está em serviço.

“A ideia não é só a formação, mas também o equipamento”, disse Rutte à NOS. Ele acrescentou que os militares holandeses estão revisando “o que exatamente temos e como podemos garantir que funcione bem com os sistemas americano e alemão”.

Ele acrescentou durante um fórum na Universidade de Georgetown que a decisão foi um reconhecimento de que “todos nós temos que fazer mais” com a entrada da Ucrânia. fase crítica da guerra.

READ  Macron: Presidente russo Putin escolheu sozinho a guerra na Ucrânia

Rutte falou sobre uma possível assistência quando as forças ucranianas chegarem à Base Militar de Fort Sill, em Oklahoma, para começar o treinamento na operação e manutenção do sistema de defesa antimísseis Patriot. O Patriot é o sistema de mísseis terra-ar mais avançado já dado à Ucrânia pelo Ocidente para ajudar a evitar ataques aéreos russos.

O porta-voz do Pentágono Brig. O general Pat Ryder disse que o treinamento continuará por vários meses, e 90 a 100 soldados ucranianos serão treinados em como usar o sistema de mísseis Patriot.

Biden também usou a reunião de terça-feira para discutir os esforços dos EUA para restringir ainda mais o acesso da China a semicondutores avançados por meio de restrições à exportação.

O governo vem tentando colocar a Holanda no caminho certo desde que o Departamento de Comércio dos EUA anunciou em outubro novos controles de exportação visando a China. As restrições visam limitar o acesso da China a chips de computação avançados, ao desenvolvimento e manutenção de supercomputadores e à fabricação de semicondutores avançados.

“Estamos trabalhando juntos para manter o Indo-Pacífico livre e aberto e, francamente, os desafios que a China enfrenta”, disse Biden no início da reunião.

Funcionários do governo consideraram as restrições à exportação necessárias porque a China poderia usar semicondutores para criar sistemas militares avançados, incluindo armas de destruição em massa; cometendo violações dos direitos humanos; e melhorar a velocidade e precisão da tomada de decisão militar, planejamento e logística.

A gigante tecnológica holandesa ASML é um importante fabricante de máquinas litográficas que projeta e produz semicondutores. A China é um dos maiores clientes da ASML.

O CEO Peter Wenink minimizou o impacto das regulamentações de controle de exportação dos EUA logo após a administração as revelar no outono passado. A ASML disse no ano passado que esperava que as vendas da empresa em 2022 fossem de cerca de € 21 bilhões.

READ  Putin e Xi procuram desafiar a ordem mundial na cúpula regional, mas logo tropeçam

Os Estados Unidos também estão conversando com o Japão sobre restrições de exportação mais rígidas para limitar a venda de tecnologia de fabricação de semicondutores para a China. A visita de Rutte ocorre depois que Biden recebeu o primeiro-ministro japonês Fumio Kishida semana passada para conversas.

Os Estados Unidos e o Japão disseram, em uma declaração conjunta após a reunião, que os dois lados concordaram em “aprimorar nossa vantagem comum em segurança econômica, incluindo proteção e aprimoramento de tecnologias importantes e emergentes”.

Na semana passada, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wen, pediu ao Japão e à Holanda que resistam à pressão dos EUA.

“Esperamos que os países relevantes façam a coisa certa e trabalhem juntos para defender o sistema multilateral de comércio e salvaguardar a estabilidade da indústria global e das cadeias de suprimentos”, disse ele. “Isso também protegerá seus interesses de longo prazo.”

Biden saudou a Holanda como um dos “aliados mais fortes” dos Estados Unidos e provou ser “muito, muito forte” em seu apoio à Ucrânia desde que a Rússia lançou sua invasão em fevereiro. A Holanda alocou cerca de US$ 2,7 bilhões (2,5 bilhões de euros) para apoiar a Ucrânia este ano. O dinheiro será gasto em equipamento militar, esforços humanitários e diplomáticos.

Para a Holanda, fornecer assistência Patriot à Ucrânia – seja em sistemas de armas, mísseis ou treinamento – seria um grande passo para o aliado da OTAN.

O treinamento das forças ucranianas agora em andamento em Oklahoma deve se concentrar, em parte, em como manter a bateria que os Estados Unidos enviarão à Ucrânia assim que o treinamento for concluído. Cada sistema contém vários componentes, incluindo um radar phased array, estação de controle, computadores e geradores, e geralmente requer cerca de 90 soldados para operar e manter, mas apenas três soldados são necessários para lançá-lo, de acordo com o Exército.

READ  Oxfam critica pandemia de 'boom' bilionário enquanto milhões enfrentam pobreza

Algumas das operações de suporte de manutenção em andamento, assim que o Patriot estiver no campo de batalha, serão feitas remotamente, disse Ryder.

Por sua vez, o primeiro-ministro holandês elogiou Biden por liderar o esforço internacional de apoio à Ucrânia.

“Estou convencido de que a história julgará em 2022 se os Estados Unidos não tivessem intensificado como fizeram, as coisas poderiam ter sido muito diferentes”, disse Rutte.

___

Relatórios de Corder de Haia, Holanda. Os escritores da Associated Press Lynn Perry, Tara Cobb e Colleen Long contribuíram com reportagens.