Dezembro 3, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

O alto funcionário da UE prometeu realizar um ‘teste de estresse’ de oleodutos após os vazamentos

O alto funcionário da UE prometeu realizar um 'teste de estresse' de oleodutos após os vazamentos

BRUXELAS – O chefe do braço executivo da União Europeia prometeu nesta quarta-feira realizar verificações nas principais infraestruturas da UE, incluindo energia, após suspeita de sabotagem dos gasodutos de gás natural no mar Báltico.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que os danos da semana passada aos oleodutos Nord Stream que vão da Rússia à Alemanha “mostraram o quão vulnerável é nossa infraestrutura de energia” e que é necessário um plano abrangente para garantir a integridade das principais redes da UE, incluindo dados.

“Precisamos enfatizar nossa infraestrutura”, disse von der Leyen ao Parlamento Europeu em Estrasburgo, França. “Precisamos determinar se temos fraquezas e onde estão essas fraquezas.” Ele também disse que o monitoramento por satélite será usado para detectar possíveis ameaças.

Em meio à guerra de sete meses da Rússia contra a Ucrânia e o apoio militar ocidental ao governo ucraniano, explosões submarinas na semana passada romperam os oleodutos Nord Stream 1 e Nord Stream 2, que foram construídos para transportar gás da Rússia para a Alemanha.

Como os estados membros são responsáveis ​​por supervisionar a energia e outras infraestruturas essenciais dentro da União Europeia, von der Leyen disse que seu esforço por segurança incluiria capitais nacionais.

“Trabalharemos com os Estados membros para garantir que sejam realizados testes de estresse eficazes no setor de energia”, disse ela. “Isso, então, deve ser seguido por outros setores de alto risco, como infraestrutura digital e eletricidade offshore”.

Os governos dinamarquês e sueco disseram que Várias centenas de quilos de explosivos Ele foi usado para destruir oleodutos gêmeos em dois locais na Suécia e dois na Dinamarca na semana passada. Os vazamentos resultaram na liberação de grandes quantidades de gás metano no ar.

READ  Rússia diz que pode responder militarmente se os Estados Unidos não aceitarem as exigências de segurança

Os atentados devem ser vistos à luz da deterioração da situação de segurança na Europa. “Temos todos os motivos para acreditar que isso é sabotagem”, disse a ministra das Relações Exteriores da Suécia, Anne Linde, na quarta-feira. “Neste momento, não podemos garantir quem é o responsável.”

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou o Ocidente na sexta-feira de atacar oleodutos que… Os Estados Unidos e seus aliados negado com veemência.

As autoridades dinamarquesas disseram que os vazamentos que estavam monitorando em águas internacionais parei no fim de semana. Parece também que um dos vazamentos da Suécia acabou.

A Guarda Costeira sueca disse na quarta-feira que o tamanho do vazamento restante do oleoduto Nord Stream 2 era “um pouco menor” e “dá a impressão de diminuir”.

A Suécia desdobrou uma embarcação capaz de missões avançadas de mergulho acima do vazamento, embora não estivesse claro quando um mergulhador ou submarino desembarcaria para a inspeção.

A Guarda Costeira sueca tem um de seus navios no local 24 horas por dia para monitorar o tráfego marítimo na área.

A Procuradoria da Suécia e os serviços de segurança suecos estão conduzindo uma investigação. A Polícia de Copenhaga foi responsável por uma investigação em estreita cooperação com as autoridades energéticas dinamarquesas, a Polícia Nacional e o Serviço de Informações da Polícia Dinamarquesa.

Também em Estrasburgo, o chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrell, previu na quarta-feira que os 27 governos nacionais concordariam em impor novas sanções à Rússia em resposta à anexação ilegal de quatro regiões da Ucrânia que compõem cerca de 15% do território ucraniano.

As novas sanções planejadas incluem um teto sobre os preços do petróleo russo, restrições às exportações da UE de componentes de aeronaves para o país e restrições às importações de aço russo. Diplomatas dos estados membros da União Europeia pretendiam que o novo pacote fosse aprovado já na quarta-feira em Bruxelas.

READ  Oposição de direita da Suécia avança nas eleições

As novas sanções se baseiam nas já sem precedentes sanções europeias contra a Rússia como resultado de sua guerra contra a Ucrânia desde fevereiro.

As medidas da UE até agora incluem restrições ao fornecimento de energia da Rússia, a proibição de transações financeiras com entidades russas, incluindo o banco central, e o congelamento de ativos contra mais de 1.000 pessoas e mais de 100 entidades.

Acompanhe a cobertura da Associated Press sobre a guerra na Ucrânia em https://apnews.com/hub/russia-ukraine