Dezembro 5, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

O prémio de melhor filme foi atribuído ao realizador português

“Restos do Vento”, que estreou na Espanha no festival, ganhou o Prêmio Calpurnia de Melhor Filme por seu “poder visual e narrativo silencioso e assombroso”, anunciou o júri.

Escrito por Tiago Guedes e Tiago Rodrigues e produzido pela Leopardo Filmes, “Restos do Vento” é protagonizado por Albano Jerónimo, Nuno Lopes, Isabel Abreu, João Pedro Vaz, Gonzalo Waddington e Leonor Vasconcelos.

“Uma tradição pagã numa aldeia do interior de Portugal deixa memórias dolorosas num grupo de jovens. Vinte e cinco anos depois, quando se reencontram, o passado ressurge e a tragédia se instala”, lê-se na sinopse.

Em uma vila do interior do país, o filme começa com um ritual envolvendo um grupo de jovens que deixa uma marca profunda em um menino.

“Restos do Vento” está atualmente em cartaz nos cinemas portugueses e teve a sua estreia mundial no Festival de Cinema de Cannes em maio passado.

Segundo a produtora Leopardo Filmes, após o festival de Ourense, “Restos do Vento” será exibido no Festival de Cinema de Lucca, na Itália, onde está integrado à competição cinematográfica, e no Festival de Cinema de São Paulo, em outubro.

O 27º Festival de Cinema de Ourense, que termina no sábado, inclui ainda “O último banho” de David Bonneville e as co-produções luso-espanholas “O corpo aberto”, angeles Huerta e “A cero”. 5″, de Gonzalo Suárez Garayo.

READ  Plano de negócios: a importância de um bom plano