Novembro 28, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Portugal vence a Nigéria por 4 a 0 e avança para a Copa do Mundo

A Seleção fez um jogo de preparação perfeito para a Copa do Mundo da FIFA 2022 com uma goleada de 4 a 0 sobre a Nigéria em Lisboa nesta noite.

Uma exibição animada na primeira parte foi convertida numa vantagem de dois golos com dois golos de Bruno Fernandes.

Após o intervalo, golos tardios de Gonzalo Ramos e Jono Mario completaram a goleada.

Os donos da casa partiram direto para o ataque, com João Félix acertando um chute no ar após um passe rápido e Bruno chutando ao lado nas primeiras trocas.

O brilhante início de Portugal foi recompensado aos oito minutos. Jono Felix disparou um belo passe cruzado para a área para o avanço Diogo Dalot, que esperou o seu tempo e deu a assistência perfeita para Bruno Fernandes.

A Nigéria ameaçou atacar Bruno com noz-moscada, mas o risco foi evitado. O animado Otávio teve muita posse de bola, o homem do Porto esteve no centro de duas jogadas que penetraram fundo na defesa nigeriana, mas acabaram por passar.

Felix impressiona

Felix parecia estar com disposição para isso, e o homem do Atlético de Madrid chegou perto de um gol impressionante no meio do intervalo, seu chute feroz de longe acertando o travessão.

Uma inteligente rotina de escanteio curto transferiu a bola de Bruno para Odavio para Mendes, que Williams enfrentou, mas seu chute foi bloqueado por um zagueiro.

A Nigéria respondeu, com o animado Moses Simon criando espaço para si, mas disparando direto para Patrício.

Bruno em gêmeos

Portugal aumentou a vantagem aos 35 minutos. O cruzamento de Bernardo acertou o braço de Osai-Samuel e o árbitro apontou de imediato para a marca. Tanto Jono Felix quanto Bruno Fernandes estavam ansiosos para enfrentar, com Bruno puxando as fileiras com sua antiguidade e mandando a bola perfeitamente para a rede com seu salto e salto de marca registrada.

READ  Seca atinge quase todos os distritos de Portugal

A Nigéria fez perguntas sobre a defesa de Portugal com seus atacantes rápidos, mas Silva e Diaz lidaram bem com o perigo no centro da defesa.

Antes do intervalo, Portugal – e Fernandez – quase fizeram o três. Um passe caprichado de Felix foi acertado na direção da diagonal de Bruno, o jogador do Manchester United tocou para contornar o goleiro, mas não conseguiu acertar o gol de ângulo fechado.

Pepe na trilha de retorno

O Santos fez quatro alterações ao intervalo, com Pepe, Rafael Guerrero, Jono Mario e Vitinha Aguirre a entrarem, enquanto Diaz, Mendes, Bernardo e Bruno foram os quatro titulares específicos frente ao Gana.

De realçar a entrada do defesa-central do Porto. Depois de mais de um mês lesionado, Pepe está tentando recuperar a forma física depois de fazer uma aparição de cinco minutos na vitória dos Dragões sobre o Bovista na noite de sábado.

Um início de segundo tempo sem intercorrências, com ambas as equipes lutando para encontrar seu ritmo, já que a Nigéria também fez mudanças.

Patrício ao resgate

Antonio Silva teve uma atuação soberba para parar Samu Chukwus em seu caminho, mas o atacante do Villarreal conseguiu sua vingança. Sua excelente defesa.

Felix foi grosso novamente depois disso, quase marcando duas vezes, seu primeiro chute foi uma defesa certeira de Usoho e seu segundo remate raspou ao lado.

Por um momento preocupante, Odavio esteve brevemente no relvado depois de ter sido mal eliminado num confronto a meio-campo, mas o homem do Porto não pareceu sentir nenhum desconforto significativo, apesar de ter sido logo substituído.

A 10 minutos do fim, a Nigéria teve uma oportunidade de ouro para marcar. Dalot derrubou Samuel após uma corrida de alta velocidade e o árbitro inicialmente marcou uma falta na entrada da área, mas o VAR transformou o ataque em pênalti. Assim como seu sucessor Diogo Costa na seleção, Patrício, que tem fama de especialista em defender pênaltis, fez mais uma bela defesa, mergulhando para a direita e acertando a cobrança de pênalti do Tênis na trave.

READ  Médicos precisam de melhores salários

Terminando com um floreio

A defesa deixou a multidão em frenesi e logo eles estavam gritando de alegria quando Portugal foi direto para o outro lado do campo para fazer o 3 a 0 com um gol arquitetado pelos reservas. Vitinha e Guerreiro fizeram o trabalho pesado, enquanto Ramos fez o trabalho simples de marcar para o gol vazio em sua estreia internacional.

O 3-0 logo se tornou 4-0 com o gol da noite. Félix deu um belo toque para controlar a bola e encontrar Ramos, que habilmente devolveu a bola para Jao Mário.

Portugal ruma ao Qatar amanhã de bom humor!

Por Tom Gundertno Estádio José Alvalade

XI titular de Portugal:

Rui Patricio, Diogo Dalot, Ruben Diaz, Antonio Silva, Nuno Mendes, Odavio, William Carvalho, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, Joao Felix, Andre Silva

Também jogou: Rafael Guerreiro, Pepe, Vitinha, Jono Mario, Gonzalo Ramos, Ricardo Horta

Objetivos.

[1-0] Bruno Fernandes, 8′

[2-0] Bruno Fernandes (Pen), 35′

[3-0] Gonzalo Ramos, 82′

[4-0] Jono Mário, 84′