Outubro 3, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

A oposição de centro-direita de Portugal tem maioria nas pesquisas poucos dias antes das eleições

Cartaz do PSD do Partido Social Democrata para as eleições imediatas de 30 de janeiro de 2022 em Lisboa, Portugal. REUTERS/Pedro Nunes/Foto de arquivo

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

  • Eleições parlamentares em Portugal estão marcadas para 30 de janeiro
  • A principal oposição está avançando – o referendo
  • Analistas dizem que os socialistas no poder ainda podem vencer

LISBOA, 25 Jan (Reuters) – O principal centro de oposição de Portugal, o Partido Social Democrata (PSD), de centro-direita, subiu nas pesquisas poucos dias antes de uma eleição antecipada, com uma vantagem ligeiramente maior do que o Partido Socialista, uma pesquisa divulgada nos shows de terça-feira. .

A Aximage obteve 34,4% de apoio ao Partido Social Democrata (PSD), liderado pelo economista moderado Rui Rio, ante 28,5% uma semana antes. A eleição acontece no domingo.

Os socialistas de centro-esquerda do primeiro-ministro Antonio Costa viram uma queda acentuada nas intenções de voto de 33,5% para 38,5%, confirmando a tendência de queda observada em outras pesquisas.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Quando o Rio foi reeleito como seu líder em novembro, o PSD vinha se fortalecendo desde seu surgimento de um longo período de turbulência interna e fez uma campanha forte.

Analistas dizem que suas melhores perspectivas e a desvalorização sofrida pelos socialistas durante a gestão da epidemia do Governo-19 podem ter enganado muitos eleitores que não foram decididos recentemente, embora a eleição permaneça aberta.

‘Luta corpo a corpo’

“Será uma luta acirrada até o dia das eleições”, disse Adelino Maltese, professor de ciência política da Universidade de Lisboa, que atribuiu a queda de Costa aos seus contínuos ataques ao PSD.

READ  Madeira recebe primeiro voo direto de Portugal, EUA: Travel Weekly

“É alienado… o eleitor médio que é prático e não está envolvido em lutas políticas”, disse Maltese, acrescentando que Costa ainda pode chegar ao topo.

Ambos os partidos tinham vergonha de votar por uma maioria de trabalho, o que significa que deveriam negociar alianças pós-eleitorais. A pesquisa mostra que a esquerda unida ainda tem uma pequena vantagem.

Em outubro, dois ex-aliados de Costa – os comunistas e o Bloco de Esquerda – uniram forças com partidos de direita para rejeitar o orçamento do governo minoritário, provocando eleições antecipadas.

O Bloco de Esquerda e os comunistas receberam 6,6% e 4,5% dos votos, respectivamente, na pesquisa Oxymage. Seka, o partido de extrema-direita, ganhará 8% e se tornará a terceira maior força no parlamento.

O Partido da Iniciativa Liberal 2,8%, o CDS-PP de direita 1,6%, o Partido Povo-Animais-Natureza (PAN) de esquerda 3,3% e o Socialista-ambiental Livere 1,4%.

Analistas duvidam que a eleição sozinha resolva o impasse atual, já que nenhum partido ou coalizão funcional provavelmente alcançará uma maioria estável, minando a capacidade do país de estimular o crescimento usando fundos europeus de recuperação epidêmica.

A Oxymaze entrevistou 965 pessoas de 16 a 21 de janeiro com um erro de 3,15%.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Edição por Andrey Khalif, Raisa Kasolovsky e Gareth Jones

Nossos padrões: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.