Maio 26, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Biden comenta a sede de Pequim pelo mercado global: “A China percebe que seu futuro econômico… está ligado ao Ocidente”

Biden comenta a sede de Pequim pelo mercado global: "A China percebe que seu futuro econômico... está ligado ao Ocidente"

o novoAgora você pode ouvir os artigos da Fox News!

Presidente Biden Na quinta-feira, ele disse acreditar que a disposição da China de participar competitivamente no mercado global a desencorajaria a fornecer assistência Presidente russo Vladimir Putin Durante sua guerra mortal na Ucrânia.

“A China percebe que seu futuro econômico está mais ligado ao Ocidente do que à Rússia”, disse Biden a repórteres em uma cúpula da Otan em Bruxelas. “Então eu espero que ele não se envolva.”

O presidente Biden fala sobre a invasão da Ucrânia pela Rússia durante uma conferência de imprensa após a Cúpula da OTAN e a reunião do Grupo dos Sete na sede da OTAN, quinta-feira, 24 de março de 2022, em Bruxelas.
(Foto AP/Evan Vucci)

A Otan pede que a China se abstenha de apoiar os esforços de guerra da Rússia e “usar ‘influência significativa’ para a paz

Os comentários do presidente foram parte de comentários feitos pela Otan na quinta-feira, depois que a aliança de 30 membros pediu à China que abandonasse qualquer ideia de ajudar Moscou militar ou economicamente.

Nas últimas semanas, surgiram relatos de que os Estados Unidos e seus aliados europeus receberam evidências confiáveis ​​de que a China está considerando apoiar seu aliado.

Mas falando com o presidente chinês Xi Jinping na semana passada, Biden alertou que haveria consequências se Pequim fornecesse “apoio material” a Putin.

“Não fiz ameaças, mas deixei claro para ele”, acrescentou. [to] Certifique-se de que ele entenda as consequências de ajudar a Rússia.”

Rússia invade a Ucrânia: atualizações ao vivo

Biden disse que ele e Xi tiveram “longas discussões” sobre o interesse da China nas relações econômicas e no crescimento com os Estados Unidos e a Europa.

“E indiquei que ele se colocaria em grande risco e esses objetivos”, acrescentou Biden, referindo-se ao número de empresas e empresas que deixaram a Rússia após a invasão da Ucrânia.

Biden disse que os Estados Unidos e seus aliados europeus procurarão uma revisão sistemática de qualquer país que ajude Putin a contornar sanções severas, juntamente com outras elites sociais e governamentais e bancos e empresas russas.

CLIQUE AQUI PARA APLICATIVO FOX NEWS

Além disso, o presidente pediu na quinta-feira que a Rússia seja impedida de ingressar no Grupo dos 20, uma aliança de 19 países e da União Europeia que busca a estabilidade econômica global.

Biden disse que se países como a Indonésia, que tem fortes laços com Moscou, são contra a remoção da Rússia do fórum intergovernamental, a Ucrânia deveria ser autorizada a “participar” das reuniões.