Abril 21, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Coreia do Norte realiza rara reunião sobre agricultura em meio à escassez de alimentos

Coreia do Norte realiza rara reunião sobre agricultura em meio à escassez de alimentos

SEUL, Coreia do Sul (AP) – O líder norte-coreano Kim Jong Un abriu uma importante conferência política dedicada à agricultura, informou a mídia estatal na segunda-feira, em meio a avaliações externas de que o país enfrenta uma grave escassez de alimentos.

Especialistas sul-coreanos estimam que a Coreia do Norte está enfrentando uma escassez de cerca de um milhão de toneladas de grãos, ou 20% de sua demanda anual, depois que a epidemia interrompeu a agricultura e as importações da China.

Relatórios recentes não confirmados afirmam que um número desconhecido de norte-coreanos morreu de fome. Mas os observadores não viram sinais de mortes em massa ou fome na Coreia do Norte.

Durante uma reunião de alto nível do Partido dos Trabalhadores que começou no domingo, altos funcionários do partido revisaram o trabalho do ano passado sobre as metas do estado de alcançar “uma revolução rural na nova era”, informou o oficial KCNA.

O relatório disse que a reunião do Comitê Central do partido definirá tarefas “imediatas e importantes” sobre questões agrícolas e “tarefas urgentes decorrentes do atual estágio de desenvolvimento econômico nacional”.

A KNCA não disse se Kim falou durante a reunião ou quanto tempo duraria. Funcionários de alto escalão, como o secretário-chefe do gabinete, Kim Tok-hun, e Jo Yong-won, um dos assessores mais próximos de Kim que cuida dos assuntos organizacionais do Comitê Central, também participaram da reunião.

Esta reunião é a primeira vez que o partido realiza uma sessão plenária exclusivamente para discutir o cultivo. O relatório de segunda-feira não especificou sua agenda, mas o Politburo do partido disse no início deste mês que “é necessário um ponto de virada para promover dinamicamente uma mudança radical no desenvolvimento agrícola”.

READ  Ministro das Finanças diz que caso de genocídio da África do Sul contra Israel tem apoio global

A situação alimentar na Coreia do Norte hoje não é nem de longe tão alta quanto no final dos anos 1990, quando centenas de milhares de pessoas morreram de fome. No entanto, alguns especialistas dizem que a insegurança alimentar do país provavelmente está em seu pior nível desde que Kim assumiu o poder em 2011, depois que as restrições do COVID-19 chocaram uma economia atingida por décadas de má administração e sanções incapacitantes impostas pelos Estados Unidos sobre o programa. .

No início de 2020, a Coreia do Norte tentou proteger sua população do coronavírus impondo rígidos controles de fronteira que interromperam o comércio com a China, seu principal aliado e salva-vidas econômica. A guerra da Rússia contra a Ucrânia pode ter exacerbado a situação ao elevar os preços globais de alimentos, energia e fertilizantes, dos quais a produção agrícola norte-coreana é altamente dependente.

A Coreia do Norte reabriu os trens de carga com a China e a Rússia no ano passado. Mais de 90% do comércio exterior oficial da Coreia do Norte passa por sua fronteira com a China.

No ano passado, a produção de grãos da Coreia do Norte foi estimada em 4,5 milhões de toneladas, uma queda de 3,8% em relação a 2020, segundo estimativas do governo sul-coreano. Estima-se que a Coreia do Norte tenha produzido entre 4,4 milhões de toneladas e 4,8 milhões de toneladas de grãos anualmente de 2012 a 2021, segundo dados sul-coreanos anteriores.

A Coréia do Norte precisa de cerca de 5,5 milhões de toneladas de grãos para alimentar sua população de 25 milhões por ano, então está ficando sem cerca de um milhão de toneladas este ano. Nos últimos anos, metade dessa lacuna era normalmente coberta por compras informais de grãos da China, com o restante permanecendo como um déficit não resolvido, de acordo com Kwon Tae-jin, economista-chefe do Instituto privado GS&J na Coreia do Sul.

READ  O contra-ataque da Ucrânia à Rússia está a caminho: think tank | Notícias da guerra entre a Rússia e a Ucrânia

Kwon diz que as restrições comerciais devido à pandemia provavelmente prejudicaram as compras informais de arroz da China. Ele disse que os esforços das autoridades norte-coreanas para apertar os controles e restringir as atividades do mercado exacerbaram a situação.

Não está claro se a Coreia do Norte tomará alguma atitude para resolver rapidamente seus problemas alimentares. Alguns especialistas dizem que a Coreia do Norte usará a reunião pública desta semana para reforçar o apoio público a Kim enquanto ele confronta os Estados Unidos e seus aliados sobre suas ambições nucleares.

Apesar dos recursos limitados, Kim tem se esforçado para expandir seus programas de armas nucleares e de mísseis para pressionar Washington a aceitar a ideia do Norte como uma potência nuclear e suspender as sanções internacionais contra ela. Após um ano recorde de atividades de teste de armas em 2022, a Coreia do Norte lançou um míssil balístico intercontinental e outras armas em exibição neste mês.