Junho 27, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Criando um fogo seguro em Portugal

O fogo também é usado para queimar resíduos agrícolas ou para tornar o solo agrícola mais fértil. Em Portugal, 98 por cento dos incêndios florestais são causados ​​por agricultores.

Em Portugal é legal atear fogo a uma quinta privada, queimar resíduos agrícolas ou criar um ecossistema saudável para o cultivo de vários animais, no entanto, existem certas regras que as pessoas devem seguir para iniciar legalmente um incêndio num determinado local do país. Área.

Primeiro, há momentos em que não é desejável criar um incêndio. O risco de incêndios florestais geralmente é maior durante o verão. Em segundo lugar, autoridades como as prefeituras devem autorizar as pessoas a iniciarem incêndios. O pedido de incêndio também pode ser feito no site fogos.icnf.pt.

Existem dois tipos de fogos considerados em Portugal: um fogo para queimar resíduos agrícolas (guima) ou um fogo mais extenso (guima extensiva).

Conselhos para queimar

A Nature and Forest Conservation Organization (ICNF) aconselha aqueles que desejam queimar resíduos agrícolas a manter todos os resíduos em um local seguro, onde não haja árvores ou outros materiais combustíveis. Assim, os resíduos devem ser mantidos em local onde o fogo possa se espalhar rapidamente. Os agricultores devem despejar água nas áreas ao redor do fogo e deve haver uma fonte de água próxima para sua segurança. Consumir uma pequena quantidade de resíduos considerando a quantidade de resíduos.

A queima de uma área muito extensa requer a aprovação da prefeitura, bem como a presença de um técnico qualificado para controlar o incêndio, por se tratar de uma área extensa a ser queimada. Controle o fogo queimando pequenas áreas de cada vez.

Além de ajudar os agricultores a cuidar de suas terras, existem também alguns impactos ambientais causados ​​pelo fogo, que também devem ser considerados. O calor induzido pelo fogo altera as propriedades físicas e químicas do solo. A fumaça altera a qualidade do ar, tornando insalubre a respiração das pessoas, além de reduzir a visibilidade nas pistas de automóveis, o que pode causar acidentes rodoviários.

READ  Baixo custo de vida motiva britânicos a buscar nova vida em Portugal

Queimaduras reconhecidas

De acordo com a e-konomista, o site de economia afirma que, de acordo com a legislação portuguesa, há um momento em que o incêndio criminoso é proibido para fins específicos. Devido ao alto risco de mudanças climáticas e incêndios florestais descontrolados, as pessoas não estão autorizadas a queimar resíduos agrícolas ou terras específicas de 1º de julho a 30 de setembro. Nesse momento, os agricultores podem solicitar às autoridades a queima de resíduos agrícolas e, caso seja aprovado, uma equipe de bombeiros estará no local para controlar o incêndio.

O incêndio ilegal pode resultar em multas que variam de € 280 a 10.000 por pessoa ou de € 1.600 a € 120.000 para empresas, sem pedir permissão para iniciar um incêndio. Se o incêndio ilegal se transformar em um incêndio florestal, pode ser punido com até oito anos de prisão se for condenado.