Julho 23, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

EasyJet acusa tripulação de “exigências impossíveis”.

EasyJet acusa tripulação de “exigências impossíveis”.

“Estamos muito desapontados SNPVAC [National Union of Civil Aviation Flight Personnel] Planeja nova ação grevista Enquanto estamos prontos para continuar um diálogo construtivo com o objetivo de chegar a um acordo sustentável, a companhia aérea começa em um comunicado afirmando que, apesar de seus esforços, as reivindicações do sindicato “continuam impraticáveis, com propostas de aumentos que não refletem qualquer senso de realidade”.

Segundo a empresa, a última proposta do sindicato é um aumento de 44% na remuneração global.

A companhia aérea “emprega todo o pessoal ao abrigo de contratos celebrados com sindicatos locais, que cumprem as leis locais relevantes” e insiste que os salários dos funcionários nas bases portuguesas são “significativamente superiores aos salários competitivos e médios nacionais”.

Nas últimas semanas, a empresa e o sindicato se reuniram várias vezes e conseguiram “resolver alguns pontos em aberto”, segundo a easyJet.

“O nosso objetivo é encontrar um acordo positivo, garantindo postos de trabalho e a nossa posição no mercado português”, sublinhou a companhia aérea, que anunciou a abertura de cinco novas rotas no país para o inverno.

Para mitigar o impacto da greve nos clientes, a easyJet vai possibilitar o reagendamento dos voos com antecedência.

“Todos os clientes afetados pelos cancelamentos têm direito ao reembolso ou a uma transferência gratuita para um novo voo”, assegurou a transportadora, que aconselhou a consultar o estado dos voos no site nos dias de greve.


TPN/Lusa

READ  Volta ao Algarve: Quatro coisas que aprendemos com a raça portuguesa