Dezembro 8, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Fábrica de baterias chinesa vai começar a operar em Portugal em 2025 – EURACTIV.com

A fabricante chinesa Aviation Lithium Battery Technology planeja começar a operar uma fábrica de baterias para veículos elétricos na China até 2025, disse um representante da empresa na quinta-feira.

O diretor-gerente da empresa disse que as operações começarão na futura unidade Até o final de 2025 Nuno Camiro, que representa a China Aviation Lithium Battery Technology (CALB) em Portugal, disse à Luza que “as baterias podem deixar sinais para a Europa no próximo ano” para serem instaladas em muitos carros europeus até ao final do primeiro trimestre de 2026.

Camiro disse que a primeira fábrica da CALB na Europa será construída em várias fases, envolvendo inicialmente a construção de uma unidade industrial em “50 de 100 hectares” de terreno. A primeira fase do investimento, cujo valor não foi divulgado, “é para acomodar a carteira de encomendas. [the company] A Europa já tem esse tempo, disse ele.

Segundo o responsável, na segunda fase, até 2028, a empresa prevê ocupar integralmente 100 hectares de terreno e expandir as instalações, o que lhe permitirá aumentar “de 15 para 45 gigawatts-hora (GWh).

O CALB, explicou, vai “começar com 15 GWh” devido à “procura imediata”, mas deverá exigir “cerca de 100 hectares de terra para acomodar a procura até 2028”.

“Se tudo correr bem, a Fase 3 dobrará a fábrica e a tornará tão grande quanto o maior país europeu. [factory], que é da Tesla, exigirá mais 100 hectares. Portanto, a área será de 200 hectares”, disse.

Segundo Camiro, as baterias de lítio produzidas nesta unidade estão limitadas ao mercado europeu. Isso “afetará o PIB positivamente [Gross Domestic Product] Porque todas as vendas são exportações. Se tudo correr como esperado, num ano horizonte entre 2028 e 2030, esta indústria poderá representar 4,2% do PIB”, disse.

READ  Portugal 'deve ser cauteloso na despesa pública' devido a tensões geopolíticas - Comissário da UE

Em comunicado à bolsa de Hong Kong, o CALB informou na quarta-feira que assinou um memorando de entendimento com uma subsidiária da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

O acordo com a AICEP Global Parques, gestora da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS), prevê a aquisição de “direitos de superfície para a instalação da fábrica líder mundial, mais inteligente, informatizada e automatizada, com zero emissões de carbono”. A empresa disse.

De acordo com a China Automotive Power Battery Industry Innovation Alliance, uma associação do setor, a CALB foi o terceiro maior produtor chinês de baterias para carros elétricos até 2021.

(Lusa.pt)