Junho 20, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Harris espreita as pimentas na fazenda tendo em mente a mudança climática

Harris espreita as pimentas na fazenda tendo em mente a mudança climática

LUSAKA, Zâmbia (AP) – Vice-presidente Kamala Harris No sábado, viajei por uma estrada de terra para visitar uma fazenda fora da capital da Zâmbia que usa novas técnicas e técnicas para impulsionar a colheita de hortaliças, destacando maneiras de garantir o abastecimento de alimentos em uma era de aquecimento global.

“É um exemplo do que pode ser feito em todo o mundo”, disse ela, depois de passar por fileiras de pimentas e examinar o sistema de irrigação por gotejamento.

Ao contrário dos Estados Unidos, onde as conversas sobre mudanças climáticas geralmente giram em torno da substituição de combustíveis fósseis por energia limpa, na África o foco é a ampliação do acesso aos alimentos. O aumento de preços causado pela invasão da Ucrânia pela Rússia prejudicou os países pobres, e o aquecimento global deve trazer mais desafios nos próximos anos.

A fome também pode levar à instabilidade, levando à migração e ao conflito.

“A conexão entre essas questões é bastante clara”, disse Harris.

Está pressionando por US$ 7 bilhões em investimentos do setor privado, grande parte para impulsionar a conservação e melhorar a produção de alimentos, para ajudar a África a se preparar para os impactos das mudanças climáticas. O anúncio dessa meta ocorreu quando ela concluiu sua visita de uma semana à África, que incluiu paradas anteriores em Gana. e Tanzânia. O objetivo da viagem era promover os esforços dos EUA para alcançar o progresso em uma parte do mundo onde a influência da China é profunda.

É o maior item de ingresso que Harris anunciou, mas mais trabalho será necessário para acompanhar.

Por exemplo, a African Parks, um grupo sem fins lucrativos, se comprometeu a arrecadar US$ 1,25 bilhão nos próximos sete anos para expandir seu programa de conservação. Outra organização, o One Acre Fund, planeja arrecadar US$ 100 milhões para plantar um bilhão de árvores até o final da década.

READ  McCarthy se reúne com o presidente de Taiwan na Califórnia na quarta-feira

A política da mudança climática é complexa na África, que contribuiu muito menos para as emissões de gases de efeito estufa do que em lugares mais ricos do mundo, como os Estados Unidos. De acordo com a Agência Internacional de Energia, 43% dos africanos não terão acesso à eletricidade em 2021, e as recentes interrupções causaram frustração..

Em Gana, Harris foi questionado em uma coletiva de imprensa sobre como o Ocidente poderia exigir que a África se tornasse verde e desistisse do uso de seus recursos naturais. Também foi pressionado se os países ricos dariam US$ 100 bilhões por ano Ajudar os países pobres a se adaptarem às mudanças climáticas, um compromisso assumido no Acordo do Clima de Paris.

Harris disse que é “muito importante, como líderes globais, que todos falemos a verdade sobre as disparidades que existem em termos de causa e efeito e que lidemos com essas disparidades”. Ela disse que havia oportunidades na “economia de energia limpa” que poderiam ajudar a gerar crescimento na África.

Quanto ao dinheiro, o presidente Joe Biden solicitou US$ 11 bilhões em seu orçamento proposto para cumprir suas obrigações internacionais.

“Estamos esperando que o Congresso faça seu trabalho”, disse Harris.