Junho 30, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Jahawi elogiou as relações da universidade com a Europa durante um encontro com o Presidente de Portugal

Nadhim Zahawi elogiou os fortes laços do Reino Unido com a Europa no ensino superior durante um encontro com o presidente português.

O secretário de Educação visitou o Imperial College London com o presidente de Portugal Marcelo Rebello de Souza e o primeiro-ministro do país Antonio Costa.

Durante a visita, eles exploraram o laboratório de dados da universidade, onde encontraram imagens de rovers de Marte, laboratórios de ciências e o fundo do oceano Imperial – onde diferentes ondas são simuladas como parte da pesquisa sobre energia renovável.

O secretário de Educação Nadim Jahawi e o presidente português Marcelo Rebello de Sousa (Victoria Jones/PA)

(Fio PA)

Jahawi agradeceu ao presidente pela visita: “Para quem não me conhece, também sou torcedor do Manchester United – claro que o grande Ronaldo tentou nos levar nesta temporada, mas infelizmente não conseguiu. por conta própria – aqui está a esperança no próximo ano.

Ele disse que era uma “honra absoluta” fazer parte da delegação e elogiou o “trabalho incrível” feito no Imperial College, e disse que este passeio foi “incrivelmente informativo, especialmente para um engenheiro químico como eu, então você ouvir muitas histórias. Box nos próximos dias e semanas.” .

Durante visita ao Imperial College London (Victoria Jones/PA), o secretário de Educação Nadim Jahavi acompanhado do presidente português Marcelo Rebello de Souza

(Fio PA)

Ele elogiou a colaboração em pesquisa entre estudantes portugueses no Imperial e disse que o ensino superior internacional é uma das prioridades do governo.

Acrescentou: “Estou muito orgulhoso que cerca de 2.000 portugueses estejam atualmente a trabalhar no ambiente de ensino superior do Reino Unido e que mais de 8.400 estudantes portugueses estejam a estudar aqui”.

Os estudantes internacionais “trazem novas ideias e novas perspectivas para um país anfitrião como o nosso e, claro, queremos encorajar o maior número possível de jovens a colher alguns dos benefícios de nossa maravilhosa educação superior aqui”, disse ele.

Jahawi disse que a estratégia internacional de ensino superior do governo visa aumentar o número de estudantes internacionais no Reino Unido para 600.000 até 2030, mas essa ambição foi cumprida há 10 anos, com mais de 605.000 estudantes nas universidades do Reino Unido até 2020/21.

Felicitou o presidente da “Felice di de Portugal” no dia 10 de junho e destacou o 650º aniversário do Acordo de Tagilde entre Portugal e Grã-Bretanha, que disse ser a aliança diplomática mais antiga do mundo.

“Nunca foi tão importante para as nações se unirem em unidade e amizade para que possamos trabalhar juntos para resolver desafios de forma criativa, e acredito na paz em nosso continente europeu”, disse ele.

Portugal enviou centenas de “Cristãos Ronaldos para a sua comunidade científica. Espero que muitos deles o ajudem muito no seu país, e eles são os nossos melhores”, disse Souza.

Ele disse que a aliança entre os dois países não é uma aliança do passado, mas do futuro.

Ele disse à agência de notícias PA: “A ciência é transcendente, é global e, em certo sentido, a ausência de guerra e diálogo, na luta entre potências globais e regionais, a ciência está no topo – é muito importante. Acima dessas guerras , construindo a paz e respondendo às necessidades dos povos do mundo.

“Esse é o propósito da ciência, do conhecimento, da educação. Não criar guerras, mas vencer todas as guerras, guerras e conflitos do mundo.”

READ  Queimando setembro - mas não para Portugal