Maio 21, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Mais de 700 navios já estão registados em Portugal

Postado em 28 de março de 2022 10h38

Administrador Marítimo





[By: EUROPEAN MAR GmbH]


A marinha de bandeira portuguesa cresceu significativamente pelo segundo ano consecutivo.


A partir de 1 de janeiro de 2022, pela primeira vez, foram registados mais de 700 navios mercantes sob bandeira portuguesa, representando um crescimento de cerca de 100 navios por ano de 608 para 702 navios e um ganho de peso superior a 3 milhões de toneladas. 22,7m a 25,8m dwt no mesmo período.


O aumento significativo destaca o desempenho de Portugal como a bandeira que mais cresce na Europa e o Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR) como o recorde de envios de mais rápido crescimento na Europa. A maioria dos navios de bandeira portuguesa está registada no MAR.


Portugal está agora em 14º na tabela classificativa internacional, avançando um lugar desde 2021. Se esta taxa de crescimento se mantiver, Portugal será o décimo terceiro este ano e o décimo segundo em 2023, à frente do Reino Unido. Portugal terminou recentemente em quinto lugar na lista da Liga Europeia.


Reforçar a importância das bandeiras europeias com um elevado nível de segurança marítima, pessoal e sensibilização para a sustentabilidade contribuirá para reforçar a influência marítima da UE e a sua capacidade de competir com registos fiscais marítimos de países terceiros.


Apesar das estatísticas positivas, há um grande domínio de registros marinhos. Enquanto os números mais recentes mostram que a participação no mercado mundial de navios de bandeira europeia caiu de 17% (2021) para 15,7% (2022), enquanto os três maiores recordes marítimos controlaram de 42,7% para 45,3%.


A fim de aumentar a atratividade da marinha comercial da UE, é necessário um esforço conjunto da Comissão Europeia e dos estados membros para agir de acordo com o conhecimento marítimo e a legislação europeia. A UE não deve esperar que os registos marítimos percam quota de mercado e tomar medidas imediatas para construir uma forte presença marítima nos seus Estados-Membros.


Jörg Molzahn, co-diretor administrativo da EUROPEAN MAR, agência exclusiva do MAR, disse:


“Estamos orgulhosos deste desenvolvimento muito positivo, que reflete não só a melhoria contínua no desenvolvimento naval e segurança marítima, mas também a estrutura naval equilibrada e a competitividade do recorde e da bandeira.


“Sinalizar de volta à UE é uma opção, e incentivamos os proprietários de navios a sinalizar e agir em total conformidade com os atraentes registros da UE.


“Cerca de 39,5 por cento da frota mercante global é controlada por armadores europeus, mas apenas 15,7 por cento destes arvoram as bandeiras dos estados membros da UE. Isso só pode ser alterado tomando medidas estratégicas para manter a competitividade em relação aos grandes registros marítimos. Medidas de pagamento. e incentivos devem ser introduzidos.



Os produtos e serviços descritos neste comunicado de imprensa não são autorizados pelo Administrador Marítimo.



READ  "Saudade saudade" com MARO de Portugal (revisão e ranking)