Fevereiro 4, 2023

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

O combustível verde número um para o futuro

Prevê-se que Portugal e Espanha se tornem potências na Europa ao produzir e exportar grandes quantidades de hidrogênio verde.

À medida que a necessidade de conter o aquecimento global se intensifica, estamos agora em um importante ponto de virada para substituir todos os combustíveis fósseis por renováveis. Enquanto Portugal avança com energia hídrica, solar e eólica, o hidrogênio verde é visto como uma energia suplementar ideal para necessidades futuras.

Infelizmente, isso ocorre quando a guerra na Ucrânia está prestes a entrar em seu segundo ano, já que o carvão está voltando em muitos países europeus.

Mesmo depois que o sol se põe, se não houver vento, as hidrelétricas de Portugal sempre fornecerão uma energia tremenda. A luz do sol e o vento da manhã podem ajudar novamente. Agora podemos esperar insumos mais flexíveis e econômicos.

“A crise energética lembrou a todos que a energia está em tudo e em todo o lado. precisa se tornar a potência da Europa”, explica o Fórum Econômico Mundial.

Instalações hídricas, painéis solares e turbinas eólicas geram muita eletricidade para Portugal, mas a UE precisa converter suas necessidades energéticas em eletricidade, que atualmente fornece menos de um quinto da energia que usa. Mesmo que todo o possível fosse eletrificado, metade da energia da UE acabaria por ter de ser obtida de outra forma.

O hidrogênio verde está sendo promovido como o “combustível do futuro” e pode ser a resposta às necessidades de eletricidade por décadas. Com emissões de carbono significativamente mais baixas, pode ser usado como combustível para aviões, navios, caminhões e carros, transformado em fertilizante ou queimado como gás natural.

Embora se suponha que a maioria das residências poderá ser aquecida com hidrogênio verde até 2050, um projeto piloto para 100 residências foi lançado na França.

READ  Jogo da Liga de Portugal abandonado devido ao surto de COVID, reduzindo o saldo para nove jogadores, incluindo dois goleiros

Espera-se que este combustível inovador de hidrogênio seja usado em aviões a partir de 2035. A Airbus diz que pode não ser amplamente utilizado até 2050, mas a Rolls-Royce já começou a testar um motor a jato movido a hidrogênio.

O hidrogênio verde é produzido através de um processo de eletrólise que separa o hidrogênio do oxigênio na água. Pode parecer bastante simples, mas como a demanda é tão baixa, os custos de produção são altos. Agora que o mercado está crescendo, os custos estão caindo. Custos baixos aumentam a competitividade, mas as empresas formaram alianças para dividir os custos e aumentar a produção em cinquenta vezes nos próximos seis anos.

A UE já estabeleceu uma estratégia trifásica para desenvolver hidrogênio verde até 2050. Comprimido ou liquefeito, este tipo de hidrogénio pode destacar-se ao ser distribuído a longas distâncias através de condutas dedicadas desde a Península Ibérica até aos portos e à distribuição. Em toda a UE e em todos os lugares.

As Nações Unidas acreditam que o hidrogênio verde pode suprir adequadamente 20% do total das necessidades globais de energia até 2030. Agora, o único passo adiante é construir as instalações de fabricação necessárias.

Portugal parou de usar carvão para geração de energia em novembro passado, fechando sua única usina a carvão remanescente. É o quarto país da UE a emitir gases com efeito de estufa. Em contraste, muitos países da UE deram meia-volta e adiaram o carvão até 2030 devido a uma crise energética devido à interrupção do fornecimento de gás natural barato da Rússia.

O carvão é um grave poluidor do clima, do meio ambiente e da saúde das pessoas, mas há muito tempo é a principal fonte de energia elétrica. Não apenas muitas minas de carvão existentes estão abertas, mas algumas novas operações de mineração de carvão estão sendo introduzidas. As usinas de carvão foram reestruturadas na Alemanha, Áustria, Polônia, Holanda, França, Espanha, Grécia e Reino Unido.

READ  Mantenha as restrições de viagem nos feriados da Páscoa na Itália, Espanha e Portugal

Portugal conseguiu evitar esta situação crónica graças a uma aposta global nas renováveis.

Por comentário porta Len

Len é um jornalista e escritor residente no Porto Algarve. Acompanhe as reflexões de Lênin sobre a atualidade em Portugal em seu blog: algarvenewswatch.blogspot.pt