Julho 19, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Pela primeira vez, o Papa pretende participar na cimeira do G7

Pela primeira vez, o Papa pretende participar na cimeira do G7

Em 2020, a Pontifícia Academia para a Vida, um instituto de pesquisa cujos membros são selecionados pelo papa, emitiu um documento intitulado “Apelo de Roma à Ética da Inteligência Artificial”, que afirma: Princípios estabelecidos Para desenvolver e usar tecnologia. Os principais participantes da área de IA, incluindo líderes da Microsoft, IBM e Cisco, assinaram o documento.

O próprio Francisco abordou o tema numa mensagem de Ano Novo, apelando a um tratado global para garantir que os sistemas de IA mantenham um espaço para a compaixão, a compaixão e a tolerância humanas, em vez de ficarem imersos numa realidade dirigida por algoritmos misteriosos. Disse que é importante compreender o impacto destas tecnologias na vida dos indivíduos e das sociedades, e na estabilidade e paz internacionais.

O Padre Paolo Benanti, que trabalha como especialista em ética da inteligência artificial tanto para o Vaticano como para o governo italiano, disse que a presença do Papa na reunião do G7 confirmou a sua disponibilidade para lidar com questões globais cruciais.

“O Papa mostrou que tem estas antenas”, disse o Padre Bennanti aos jornalistas na semana passada, citando outras grandes preocupações de Francisco, como a migração e as alterações climáticas, acrescentando: “Ele compreende para onde o mundo está a ir”.

Na cidade costeira de Savelltree, onde se realiza a cimeira do G7 numa estância turística de luxo, os residentes tinham grandes esperanças na visita do papa. Embora os rigorosos protocolos de segurança significassem que era improvável que os habitantes locais vissem Francisco pessoalmente, muitos esperavam alguma recompensa, por menor que fosse.

“Pelo menos é uma bênção”, disse Laura Mancini, moradora de 68 anos. “Ele deveria nos dar isso.”