Julho 20, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Quando um milhão de peregrinos vieram a Portugal para ver o Papa

Quando um milhão de peregrinos vieram a Portugal para ver o Papa

O Papa estava prestes a ir para Cascais, nos arredores de Lisboa, mas as montanhas estavam a arder. As árvores e os arbustos à volta de Alcabideche pegaram fogo, deixando o solo seco como palha depois de uma seca severa. Os bombeiros lutaram para apagar o incêndio e o apagaram por volta das 4h da manhã seguinte.

Uma coisa boa também. O aeroporto de Lisboa estava cheio de freiras que chegavam. Na cidade, grandes procissões de peregrinos cristãos percorriam as ruas carregando bandeiras, tocando tambores e bloqueando o trânsito. Em volta do pescoço, todos usavam o mesmo cordão com um grande passe de plástico, um ingresso para o grandalhão.

Entre 1,2 e 1,5 milhões de pessoas vieram a Portugal para ver o Papa Francisco, e quase toda a gente em Cascais na noite de terça-feira parecia estar a tentar entrar no Burger King na Rua Alexandre Herculano. Foi confuso. A esplanada parou. Um grande grupo de fiéis, liderado por um padre, marchou agitando bandeiras espanholas, tocando violão e cantando. Um grupo de moradores vindo da praia deu tapinhas nas laterais de suas cabeças e deu-lhes conselhos nada amigáveis ​​em português.

Mais tarde, num parque do bairro do Estoril, um grupo de católicos felizes comeu pizzas e juntou-se a uma banda de covers dos anos 80. As apresentações culminaram com esta versão romântica da Cobra Branca, enquanto a fila dançava com as mãos para cima e os olhos fechados.

Um taxista do Brasil está mais interessado no Brexit. “Acho que isso tornou tudo difícil para você”, disse ele com simpatia. “Tudo é muito caro.” Para não se impressionar com o Deus cristão, ele se interessava mais por esportes. Cristiano Ronaldo estava construindo uma nova casa na região. “Quarenta milhões de euros”, disse o taxista, embora o valor fosse um pouco elevado. Passando por uma casa semiconstruída, ela era do tamanho do nosso Tesco local. Talvez 40 milhões estejam certos.

READ  Os ingressos já estão à venda enquanto as estrelas do European Tour se preparam para o Masters de Portugal

No âmbito espiritual, a questão é onde o Papa realmente irá aparecer. Todo o centro de Lisboa está fechado e é preciso um daqueles passes de segurança para entrar. sem chance. Solicitar credenciamento de mídia é inútil. O Papa esteve também de visita a Cascais, meia hora a norte da capital. Talvez tenha sido mais fácil vê-lo ali, ou no caminho, um vislumbre de branco ao passar no Papamóvel. Mesmo assim estará lotado.

Mas nem todos ficaram satisfeitos com a visita do Papa. Em Lisboa, um grupo colocou cartazes por toda a cidade dizendo: “4.800 crianças abusadas pela Igreja Católica em Portugal”. O actual Papa está muito aberto às muitas, muitas falhas da Igreja Católica, mas o respeito pela Igreja ainda abafa qualquer possibilidade de um ajuste de contas completo. A bateria e o canto são muito altos.

No dia do evento principal do Papa, uma grande multidão encheu um parque nos arredores de Lisboa para ouvi-lo celebrar a missa. É discutível se a multidão era realmente de um milhão de fiéis – mas eram muitos. Lá naquele dia. Não consegui chegar perto do local e tive que assistir tudo na CNN Portugal, que tinha entrevistas emocionantes de toda a cidade nas quais não consegui entrar. Os rostos da multidão estavam em êxtase.

Os peregrinos eram todos jovens – a visita foi uma festa para a juventude católica do mundo – e vieram de todas as partes. Havia bandeiras espanholas e portuguesas, sim, mas bandeiras brasileiras e ucranianas e assim por diante, vergonhosamente, não as reconheci.

Foi um lembrete de que o amplo secularismo do noroeste da Europa era a excepção e não a regra. Foi também um lembrete de que o instinto humano de acreditar em alguma coisa – seja uma religião ou uma agenda política – nunca perdeu o seu poder. Em Portugal, na Grã-Bretanha, em todo o lado, apesar de todo o clamor, as pessoas vivem tranquilamente com as consequências.

READ  Califórnia "Portugal com esteróides"