Junho 20, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Saudi Aramco relata lucros recordes, pois os combustíveis fósseis continuam ‘essenciais’

Saudi Aramco relata lucros recordes, pois os combustíveis fósseis continuam ‘essenciais’

A Saudi Aramco, empresa nacional de petróleo do Reino da Arábia Saudita, informou no domingo que a empresa gerou receita líquida de US$ 161,1 bilhões no ano passado – um aumento de 47% em relação a 2021, um recorde desde que a Aramco começou a oferecer suas ações na bolsa local de Tadawul. intercâmbio em 2019.

A Aramco gera enormes somas de dinheiro para o governo saudita, que possui quase todas as suas ações.

A Saudi Aramco, a maior empresa de petróleo do mundo, é a mais recente gigante da energia a relatar lucros recordes. Aposta que a demanda global por seu petróleo continuará forte, apesar das preocupações com as mudanças climáticas. Até agora, essas apostas estão valendo a pena.

“Esperamos que o petróleo e o gás continuem sendo essenciais no futuro previsível”, disse Amin Nasser, CEO da empresa, em comunicado.

Refletindo o salto nos lucros, a Aramco disse que aumentaria seus dividendos para o quarto trimestre em 4% em relação ao ano anterior, para US$ 19,5 bilhões. Os ganhos totais para 2022 foram de cerca de US$ 76 bilhões.

Os ganhos das empresas petrolíferas acompanham de perto os preços das commodities, com Exxon Mobil, Chevron e Shell registrando os maiores ganhos de todos os tempos, e a Saudi Aramco não é exceção. O preço médio do petróleo Brent, referência internacional, subiu cerca de 40%, para pouco mais de US$ 100 o barril em 2022, em relação ao ano anterior, refletindo maiores lucros.

A Saudi Aramco também se beneficiou de maiores lucros de produtos refinados, como diesel e gasolina.

Vários fatores no ano passado contribuíram para os preços mais altos do petróleo, incluindo a guerra russa na Ucrânia, que criou temores até então não realizados de escassez de petróleo, e um aumento na demanda de energia à medida que a economia global se recupera da pandemia.

READ  China Evergrande recebe alívio inesperado da liquidação

O grupo de países produtores de petróleo, conhecido como OPEP Plus, liderado pela Arábia Saudita e Rússia, também ajudou a manter os preços do petróleo fortes ao restringir a produção. O petróleo Brent está sendo vendido por cerca de US$ 83 o barril.

Embora algumas das principais empresas petrolíferas ocidentais tenham adotado uma abordagem disciplinada para novos investimentos em combustíveis fósseis, especialmente porque os governos promovem carros elétricos e outras formas de reduzir as emissões de carbono, a Aramco está gastando quantias recordes. No ano passado, seus gastos com investimentos de capital, que investem principalmente na produção de petróleo e gás natural, aumentaram 18%, para US$ 37,6 bilhões.

Nasser repetiu seu alerta de que não investir o suficiente pode levar à escassez de petróleo e preços mais altos no futuro. “Os riscos de subinvestimento em nossa indústria são reais, inclusive contribuindo para preços mais altos de energia”, disse ele.