Junho 30, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Turismo em Portugal está a recuperar da recessão epidémica, mas é improvável um regresso às conquistas

Pessoas nadam no Rio Cávado em 7 de maio de 2022, no Parque Nacional Beneta-Gáres, perto de Praga, Portugal. REUTERS/Darrin Zammit Lupi

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

LISBOA, 6 Jun (Reuters) – O turismo em Portugal está crescendo mais rápido do que em partes da Europa, mas este ano o número de visitantes estrangeiros ficará aquém do recorde pré-epidêmico de 2019, segundo a associação hoteleira do país AHP. Segunda-feira.

O número de turistas que visitam Portugal subiu para 5,9 milhões em 2021, caiu para 3,9 milhões um ano depois, com os piores resultados desde meados da década de 1980 e não atingindo 16,4 milhões em 2019.

Christina Chisa Vieira, CEO da Associação Portuguesa de Hotéis AHP, disse que a procura vai aumentar “muito” durante o verão, prevendo-se que os hotéis atinjam níveis pré-epidêmicos nesse período.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

O líder da AHP, Bernardo Trinidad, disse que o turismo em Portugal está a recuperar mais rapidamente do que outros países europeus, em grande parte devido à sua localização, longe da guerra que devastou a Ucrânia e que as pessoas consideram um porto seguro.

Mas Sisa Vieira disse à Reuters que os proprietários de hotéis em geral não estão ansiosos para 2022.

“Talvez, quando encerrarmos o ano em dezembro, possamos nos aproximar dos patamares de 2019, mas ainda não no mesmo patamar”, disse.

O setor enfrenta dois grandes desafios: falta de pessoal e inflação generalizada, explicou Sisa Vieira.

De acordo com o Gabinete de Estatísticas de Portugal INE, a hotelaria e restauração empregou 266.600 pessoas no primeiro trimestre de 2022, mais 45.200 do que no período homólogo do ano passado, mas menos 33.200 do que nos primeiros três meses de 2019.

READ  Consumo português exigiu 2,5 planetas

O turismo em Portugal representava cerca de 15% do PIB antes da epidemia e foi um dos principais motores da sua recuperação da crise económica e de crédito de 2010-14.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Sérgio Concalves; Edição por Katrina Demoni e David Gregorio

Nossos padrões: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.