Maio 26, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Ucranianos rezam pela paz em Portugal com milhares no início da guerra | WKZO | Tudo é Kalamazoo

Por Catarina Demony e Miguel Pereira

Fátima, Portugal (Reuters) – Armada com uma vela e uma bandeira azul e amarela, a ucraniana Karina Podomkina orou pela paz com dezenas de milhares de crentes em Portugal na noite de quinta-feira. .

Bodomkina, 42 anos, que emigrou para Lisboa da cidade ucraniana de Vinnitsia há duas décadas, e cerca de 200 mil pessoas reuniram-se na Igreja de Fátima, um dos mais famosos santuários da religião católica.

O evento anual foi a primeira de três visões da Virgem Maria, também conhecida como Nossa Senhora, há 100 anos. Mas muitos, como Podomkina, aproveitaram a oportunidade para instar a Rússia a encerrar sua ocupação da Ucrânia.

“Este é realmente um lugar onde as pessoas podem pedir paz, podemos rezar pelos perdidos e… pelo fim desta guerra para a qual não há explicação”, disse Podomkina com lágrimas nos olhos enquanto içava uma bandeira ucraniana. sobre uma cerca. Um dos portugueses.

Sua mãe, avó e irmãos voltaram para casa na Ucrânia. Alguns de seus parentes são médicos e enfermeiros e se recusaram a sair e estão ficando para ajudar os necessitados.

Em 24 de fevereiro, a Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia, chamando-a de “operação especial” para desmantelar suas capacidades militares e desviar o que chama de nacionalistas perigosos. Milhares foram mortos e mais de 5 milhões de pessoas – principalmente mulheres, crianças e idosos – estão sendo forçados a fugir.

Enquanto esperava o início da procissão à luz de velas, Potomkina disse: “É muito difícil”.

A Igreja Católica Romana ensina que em 1917 a Virgem Maria apareceu a três crianças portuguesas, que era então uma pobre aldeia agrícola. Acredita-se que ele deu às crianças três mensagens chamadas segredos de Fátima.

READ  Banheiro português premiado - The Portuguese News

O Papa Francisco canonizou dois de seus filhos pastorais de 2017.

Na reunião, a aposentada Fátima Sambayo, de 70 anos, carregava uma vela.

“Eu fui flexível, muito emotiva”, disse ela enquanto lutava para conter as lágrimas, “estou aqui para agradecer a nossa senhora (depois de Kovit-19) por ser tão boa (depois de Kovit-19)… peça a ela, acima de tudo. , Pela paz: paz na Europa, paz para todos. ”

(Relatado por Katrina Demoni, Miguel Pereira e Pedro Nunes em Fátima; Lincoln Feast Editing.)