Maio 23, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Um tribunal de Nevada ordenou que o caso de Jon Gruden fosse encaminhado à arbitragem da NFL

Um tribunal de Nevada ordenou que o caso de Jon Gruden fosse encaminhado à arbitragem da NFL

Um painel de três juízes da Suprema Corte de Nevada apoiou na terça-feira a NFL contra o ex-técnico do Las Vegas Raiders Jon Gruden, dizendo que ele estava sujeito a arbitragem mesmo sendo ex-funcionário e, portanto, inelegível para processar a liga por sua demissão em 2021.

Os dois juízes, Elissa F., anularam o caso. Kadish e Christina Pickering ordenam que o tribunal distrital negue o pedido da NFL para obrigar a reclamação de Gruden ao processo de arbitragem. O processo foi devolvido ao tribunal de primeira instância com despacho homologando o pedido de arbitragem.

A juíza Linda Marie Bell discordou da interpretação da maioria da cláusula de arbitragem na Constituição da NFL, apoiando os advogados de Gruden que argumentaram que ela não se aplicava a ex-funcionários.

“Discordo da conclusão deles porque os factos deste caso não apoiam a disposição remanescente para além do final do mandato de Gruden”, escreveu Bell na sua dissidência.

O processo de Gruden acusa a NFL e o comissário Roger Goodell de “vazar” diretamente e-mails racistas e misóginos na tentativa de prejudicar a reputação de Gruden e forçá-lo a deixar o cargo de técnico dos Raiders em outubro de 2021.

Gruden entrou com o processo em novembro de 2021, semanas depois de renunciar sob pressão quando o Wall Street Journal e o New York Times publicaram alguns de seus e-mails há mais de uma década. Os e-mails surgiram na investigação da liga sobre Daniel Snyder, então proprietário do Washington Commanders.

Gruden disse à ESPN no ano passado que a liga “pensou que poderia escolher e-mails de anos atrás, quando eu nem era treinador, e tentar encerrar minha carreira”. Na época, o porta-voz da liga, Brian McCarthy, disse à ESPN que “nem a NFL nem o comissário vazaram os e-mails ofensivos do técnico Gruden”.

READ  Com Julius Randle fora, o que vem a seguir para os Knicks quando os playoffs da NBA se aproximam?

A NFL pediu aos tribunais que rejeitassem a reclamação de Gruden, dizendo que uma cláusula em seu contrato com os Raiders exigia que ele submetesse sua reclamação por meio de arbitragem da liga.

O advogado de Gruden, Adam Hosmer-Henner, argumentou que a arbitragem, um processo controlado pela NFL e onde nenhuma descoberta seria tornada pública, seria injusta com seu cliente porque Gruden não é mais funcionário da liga.

Gruden, Hosmer Henner e um porta-voz da NFL não foram encontrados imediatamente para comentar o assunto na terça-feira.