Novembro 28, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Vitória por 3-2 no terreno do Amora levou Taka de Portugal a perder metade no Estoril

A Taça de Portugal sobreviveu a um susto no Estor na terceira jornada, onde venceu o Amora por 3-2. O clube da 3ª Liga abriu o marcador aos 14 minutos, quando Pedro Vieira converteu um cruzamento de David Dynamite.

Nelson Veríssimo aproveitou a incapacidade de Amora no segundo tempo, com João Carvalho e James Lea-Ciliqui marcando em seis minutos para virar o jogo.

O resultado foi selado quando Erison ampliou a vantagem do Estoril aos 83 minutos antes da prorrogação no Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento.

Bernardo Vital foi expulso antes de Tiago Duque rematar para a baliza, mas era demasiado tarde para os anfitriões, com o Estoril a apurar-se para a quarta eliminatória.

Amora é o dono

As etapas iniciais deixaram claro que o Estoril não ia ter o seu próprio caminho contra o Amora. O clube da Ligue 3 estava bem organizado com Elmanto Gijini, de 20 anos, dominando o centro da defesa.

Os anfitriões deram muita alegria aos torcedores quando começaram a marcar aos 14 minutos. Os dois laterais combinaram e o cruzamento de David Dynamite virou Pedro Vieira no segundo poste.

O Amora criou mais uma oportunidade quando a bola perigosa de Diogo Martins escapou a todos, incluindo o melhor marcador Paulo Marcelo.

O Estoril pensou ter empatado aos 30 minutos, quando um remate defendido de Erison Danilo acertou à queima-roupa.

Amora terminou o primeiro tempo com força com o chute de Denis Rodriguez defendido, Caleb atirou por cima da barra antes que o chute do capitão fosse desviado.

Estoril deu a volta por cima

O Estoril parecia uma equipa diferente na segunda parte, com a conversa de Nelson Verissimo a ter claramente impacto.

Demorou dez minutos para seu time empatar, já que Amora não conseguiu tirar a bola da área de 18 jardas. Rodrigo Martínez fez uma longa corrida pela direita, seu cruzamento não deu em nada antes que a bola de Jono Carvalho caísse em um prato para Luis Ribeiro levantar.

READ  Didi Haman acha que a Irlanda pode causar problemas a Portugal

O Estoril colocou Amora no seu próprio meio-campo e abriu o placar aos seis minutos.

Mais uma vez Amora não conseguiu tirar a bola, Thiago Santos atirou para a linha de fundo e um cruzamento foi convertido por James Lea-Ciliqui de perto.

Veríssimo fez suas primeiras substituições aos 68 minutos, quando Mor Ndiaye e Dele Youssef foram substituídos por Lorentz Rosier e Serginho.

Jono Pereira introduziu Califo Balde para David Dynamite antes de Jefferson Santos cabecear um canto ao lado aos 75 minutos. Foi um falso amanhecer.

O Estoril voltou a marcar aos 83 minutos, depois de uma boa jogada pela ala direita. Serginho liberou Diego Arajo, seu cruzamento para superar Erison Danilo, que cabeceou para o canto inferior.

A prorrogação ficou interessante após a expulsão de Bernardo Vital e o gol de Amora. A cobrança de falta de Balde, desviada por Silva, foi cabeceada por Diego Duque para criar um final tenso com o Estoril avançando para a quarta rodada.

Por Matthew Marshall no Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento