Janeiro 31, 2023

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

A filial de Hong Kong do Ministério das Relações Exteriores da China insta o governo britânico a interromper o relatório de Hong Kong

PEQUIM (Reuters) – O Ministério das Relações Exteriores da China em Hong Kong pediu ao governo britânico que interrompa o “chamado relatório bianual sobre Hong Kong”, informou a mídia estatal chinesa nesta sexta-feira.

Um porta-voz do ramo do ministério disse que o relatório da Grã-Bretanha “interferiu descaradamente nos assuntos de Hong Kong e nos assuntos internos da China e pisoteou seriamente o direito internacional”.

A Grã-Bretanha criticou o que diz ser a erosão sistemática das liberdades em Hong Kong pelo governo chinês e a supressão da liberdade de expressão pelas autoridades, em seu último relatório sobre a ex-colônia britânica, que anunciou em uma declaração por escrito ao Parlamento na quinta-feira. Os relatórios são emitidos a cada seis meses.

Em uma declaração separada, o governo de Hong Kong disse na quinta-feira que refutou as “declarações difamatórias e ataques políticos mal-intencionados” contidos no relatório britânico.

“A Região Administrativa Especial de Hong Kong é uma parte inseparável da República Popular da China”, disse o comunicado, acrescentando que o governo instou a Grã-Bretanha a “respeitar as regras básicas que regem as relações internacionais e parar de interferir” nos assuntos da cidade.

(Reportagem de Liz Lee em Pequim e Farah Master em Hong Kong; Edição de Christopher Cushing e Jerry Doyle)

READ  G7 pretende arrecadar US$ 600 bilhões para enfrentar o Cinturão e Rota da China