Maio 25, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Autoridade dos EUA diz que Putin se sente enganado pelos militares russos

Autoridade dos EUA diz que Putin se sente enganado pelos militares russos

Autoridades de inteligência dos EUA determinaram que o presidente russo Vladimir Putin foi enganado por seus assessores sobre o mau desempenho das forças do Kremlin em Ucrâniarelatado pela Associated Press e confirmado pela CBS News.

Uma autoridade dos EUA, que falou sob condição de anonimato para discutir a inteligência recentemente desclassificada, disse na quarta-feira que as descobertas da inteligência indicam que Putin está ciente da situação sobre as informações recebidas dele, e agora há tensão contínua entre ele e altos oficiais militares russos. . O presidente Biden, em conversa com repórteres, não comentará. Mais tarde na quarta-feira, a diretora de comunicações da Casa Branca, Kate Bedingfield, também se recusou a dizer se o presidente concordou em divulgar a inteligência.

Mas o governo espera que a revelação do resultado ajude Putin a reconsiderar suas opções na Ucrânia. A guerra tem um chão sangrento Problemas na maior parte do paísCom grande perda de vidas e erosão do moral das forças russas, as tropas e voluntários ucranianos constroem uma defesa inesperadamente forte.

No entanto, a propaganda corre o risco de isolar ainda mais Putin, que, segundo autoridades americanas, parece, pelo menos em parte, motivado pelo desejo de restaurar o prestígio russo perdido pela queda da União Soviética.

O Pentágono concorda com a conclusão da comunidade de inteligência de que Putin “não foi totalmente informado” pelo Departamento de Defesa “a cada passo” no mês passado. O porta-voz do Departamento de Defesa, John Kirby, disse a repórteres na quarta-feira que era “perturbador” porque pode não ter a visão completa. “É a guerra dele”, disse Kirby. “Ele a escolheu.” “Então, o fato de que ele pode não ter todo o contexto, que ele pode não entender completamente o grau em que suas forças falharam na Ucrânia – isso é um pouco irritante para ser honesto com você.”

READ  Zelensky disse que as forças russas começaram a Batalha de Donbass

Kirby continuou dizendo que sua falta de todo o contexto necessário poderia afetar as negociações.

“Se ele não for informado, como seus negociadores chegarão a um acordo? Você também não sabe como um líder como esse reagiria”, disse Kirby.

Na Argélia, na quarta-feira, o ministro das Relações Exteriores, Anthony Blinken, foi questionado sobre o relatório que considerava enganado pelos ministros da Defesa de Putin, e não confirmou diretamente a história, mas disse a repórteres que “uma das fraquezas dos regimes autocráticos de Aquiles é que você não Temos pessoas nesses regimes. “Eles falam a verdade ao poder ou não têm a capacidade de falar a verdade ao poder. E acho que isso é algo que vemos na Rússia.”

Também na quarta-feira, o presidente Biden conversou por telefone com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky por 55 minutos e lhe disse que um adicional de US$ 500 milhões em ajuda direta à Ucrânia estava a caminho. É a última parcela da ajuda dos EUA à medida que a invasão russa continua.

Os dois também revisaram a assistência de segurança já entregue à Ucrânia e os efeitos das armas na guerra, segundo a Casa Branca.

O funcionário anônimo não forneceu evidências básicas de como a inteligência dos EUA tomou sua decisão.

A comunidade de inteligência concluiu que Putin não sabia que seus militares estavam usando – e perdendo – recrutas na Ucrânia. Eu também decidi que ele não está totalmente ciente da extensão da economia russaA economia russa está entrando em colapso mesmo com a reabertura do mercado de ações afetados pelas sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos e seus aliados.

A autoridade disse que as descobertas mostram um “claro colapso no fluxo de informações precisas” para Putin e mostram que os principais conselheiros de Putin estão “com medo de lhe dizer a verdade”.

READ  EUA proíbem voos russos do espaço aéreo dos EUA

Zelensky pressionou o governo Biden e aliados ocidentais para fornecer aeronaves militares à Ucrânia, algo que os Estados Unidos e outros países da OTAN até agora se recusaram a igualar devido a temores de que isso poderia levar a uma expansão da guerra pela Rússia além das fronteiras da Ucrânia.

Antes do anúncio de US$ 500 milhões em ajuda na quarta-feira, o governo Biden enviou à Ucrânia quase US$ 2 bilhões em assistência humanitária e de segurança desde o início da guerra no final de fevereiro.

Isso faz parte dos US$ 13,6 bilhões que o Congresso aprovou no início deste mês para a Ucrânia em um projeto de lei de gastos maior. A Câmara e o Senado receberão informações confidenciais sobre a Ucrânia na quarta-feira.

A nova inteligência veio depois que a Casa Branca expressou na terça-feira ceticismo sobre o anúncio público da Rússia de que iria recuar das operações perto de Kiev, em um esforço para aumentar a confiança nas negociações em andamento entre autoridades ucranianas e russas na Turquia.

Autoridades ucranianas dizem que a Rússia fez O bombardeio continua perto de Kiev e a cidade de Chernihiv, no norte, apesar da alegação da Rússia de que reduzirá as operações para “aumentar a confiança mútua” nas negociações de paz.

O Pentágono disse na quarta-feira que, nas últimas 24 horas, algumas forças russas em áreas ao redor de Kiev se moveram para o norte em direção à Bielorrússia. O secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, disse em entrevistas à CNN e à Fox Business que os Estados Unidos não veem isso como uma retirada, mas como uma tentativa da Rússia de reabastecer, reequipar e reposicionar suas forças.

Fora da Rússia, Putin é visto há muito tempo como distante, cercado por autoridades que nem sempre lhe dizem a verdade. Autoridades dos EUA disseram publicamente que acreditam que o fluxo limitado de informações – talvez exacerbado pelo crescente isolamento de Putin durante a pandemia de COVID-19 – pode ter dado ao presidente russo visões irreais de quão rapidamente ele pode invadir a Ucrânia.

READ  Le Pen pede 'aproximação estratégica entre Otan e Rússia'

O governo Biden antes da guerra lançou um esforço sem precedentes para publicar O que eu pensava serem os planos de invasão de Putin, baseando-se em descobertas de inteligência. Enquanto a Rússia ainda estava invadindo, a Casa Branca é amplamente creditada por chamar a atenção para a Ucrânia e levar aliados inicialmente relutantes a apoiar sanções duras que dizimaram a economia russa.

Mas em seu depoimento recente perante o Congresso, o tenente-general Scott Perrier, chefe da Agência de Inteligência de Defesa, disse em seu depoimento final perante o Congresso, ressaltando os limites da inteligência, que os Estados Unidos subestimaram a vontade da Ucrânia de lutar antes da invasão.

Sarah Cook, Eleanor Watson e Bo Ericson contribuíram para este relatório.