Novembro 26, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Japão se opõe à retirada da Rússia das negociações do tratado de paz da Segunda Guerra Mundial sobre sanções

Japão se opõe à retirada da Rússia das negociações do tratado de paz da Segunda Guerra Mundial sobre sanções
Rússia E a Japão As hostilidades na Segunda Guerra Mundial ainda não terminaram oficialmente devido ao impasse sobre as ilhas ao largo da ilha japonesa de Hokkaido, conhecida na Rússia como as Curilas e no Japão como os Territórios do Norte. Os soviéticos tomaram as ilhas no final da Segunda Guerra Mundial.

“Nas condições atuais, a Rússia não pretende continuar as negociações com o Japão sobre um tratado de paz”, disse o Ministério das Relações Exteriores russo em comunicado, citando “as posições publicamente hostis do Japão e suas tentativas de prejudicar os interesses de nosso país”.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse que se opôs fortemente à decisão da Rússia, chamando-a de “injusta” e “totalmente inaceitável”.

“Toda essa situação foi causada pela invasão russa da Ucrânia, e a resposta da Rússia para empurrar isso para as relações Japão-Rússia é muito injusta e totalmente inaceitável”, disse ele, acrescentando que as atitudes do Japão em relação à busca de um tratado de paz não mudaram e se opôs a isso. movimento russo.

“O Japão deve continuar resolutamente punindo a Rússia em cooperação com o resto do mundo”, acrescentou.

O secretário-chefe do gabinete, Hirokazu Matsuno, disse que o Japão apresentou um protesto ao embaixador da Rússia em Tóquio.

Em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia, o Japão anunciou na semana passada planos para eliminar o status comercial de nação mais favorecida da Rússia, estender o congelamento de ativos contra as elites russas e proibir as importações de certos produtos.

Ao anunciar as medidas na semana passada, Kishida disse que o Japão também cooperará com agências internacionais de ajuda para entregar alimentos e remédios aos ucranianos. Ele acrescentou que o Japão começou a aceitar evacuados da Ucrânia e exigiu apoio público.

READ  Banco Mundial diz que economia da Ucrânia pode cair pela metade este ano

No ano passado, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que tanto Tóquio quanto Moscou queriam boas relações e descreveu como absurdo não terem chegado a um acordo de paz.

O comunicado disse que a Rússia também se retirou das negociações com o Japão sobre empreendimentos comerciais conjuntos nas Ilhas Curilas e encerrou as viagens sem visto para cidadãos japoneses.