Dezembro 8, 2022

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Liverpool condena ‘cânticos vulgares’ ouvidos por torcedores do Manchester City

Liverpool condena 'cânticos vulgares' ouvidos por torcedores do Manchester City

O Liverpool denunciou “cânticos de ódio relacionados a tragédias no futebol” durante a vitória de Anfield por 1 x 0 sobre o Manchester City no domingo, divulgando um comunicado dizendo que os cânticos vieram da equipe visitante.

Os hinos de “Killers” e “Victims are always, never your fault” são ouvidos durante a primeira metade do jogo. Noventa e sete torcedores do Liverpool morreram como resultado do desastre de Hillsborough em 1989; 39 torcedores da Juventus foram mortos durante um tumulto no estádio antes da final da Copa da Europa de 1985 contra o Liverpool no Estádio Heysel, em Bruxelas.

A rivalidade entre Liverpool e Manchester United anteriormente levou a aplausos sobre o desastre de Hillsborough e o desastre aéreo de Munique em 1958 por torcedores rivais. Desde então, os dois clubes trabalharam em estreita colaboração para acabar com esses aplausos.

No entanto, cantos sobre Hillsborough e Heysel foram claramente audíveis durante o jogo de domingo contra o City, e o Liverpool disse que trabalharia com os campeões da Premier League para eliminar futuros incidentes.

O Liverpool disse que grafites “relacionados a desastres” foram pintados na seção mais distante após a partida.

“Estamos muito desapontados ao ouvir cantos obscenos relacionados às tragédias do estádio de futebol do outro lado durante o jogo de hoje em Anfield”, disse o comunicado.

O saguão na seção mais distante também foi vandalizado com pichações de natureza semelhante.

“Sabemos o impacto de tal comportamento nas famílias, sobreviventes e todos os associados a esses desastres.

“Estamos trabalhando com as autoridades relevantes e também trabalharemos com o Manchester City para fazer tudo o que pudermos para garantir que esse canto seja completamente removido do futebol”.