Junho 21, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Novo Centro Tecnológico – Portugal News

Novo Centro Tecnológico – Portugal News

Um centro tecnológico será inaugurado no primeiro trimestre de 2025, com um custo superior a 1,7 milhões de euros. As obras, iniciadas em junho e com conclusão prevista até final de setembro/meados de outubro, estão estimadas em 464 mil euros, sendo que mais 1,3 milhões de euros serão incluídos em equipamento técnico.

Segundo o presidente da Câmara, Vitor Paulo Pereira, o futuro centro tecnológico irá “atrair novos estudantes para Paredes de Coura, que é influenciado por projetos inovadores”. Efraim Presentes”. Como explicou: “Uma coisa é ter laboratórios na escola e ter um pavilhão que possa criar o ambiente de uma fábrica. Teremos robótica, soldagem avançada e programação de computadores. Basicamente, tudo o que acontece no Festival Nacional de Robótica. O centro técnico servirá, sobretudo, os alunos do interior do Alto Minho da EPRAMI – Escola Profissional, que terão um local para aprender em ambiente de trabalho.

“As pessoas têm muito medo da robótica porque ela destrói empregos, mas aumenta a competitividade das empresas e liberta os trabalhadores de tarefas chatas, pesadas e perigosas”, acrescentou Meyer. No entanto, defende que Paredes de Cura conta com fabricantes altamente automatizados e com tecnologia de ponta. Uma dessas fábricas é o Grupo Kiaia, que investiu na Indústria 4.0. “O compromisso da equipe Kyaia com a inovação tecnológica não resultou em demissões. Pelo contrário, houve oportunidades de emprego”.

O projeto cumpre a aposta do município na robótica e é financiado pelo Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), sendo o local perfeito para “sediar um festival nacional no concelho”, segundo o autarca. De Cora e vice-campeão da edição do Festival Nacional de Robótica viu a competição mudar sua vida.

READ  Cristiano Ronaldo é carregado por um torcedor enquanto corre para o campo durante as eliminatórias da Eurocopa de Portugal

“Hoje possuo uma empresa que fabrica máquinas industriais robóticas para empresas dos setores automotivo, metalúrgico e alimentício. O meu interesse pela robótica nasceu no festival, desenvolvi esta habilidade e queremos transmitir esta mensagem aos jovens”, afirmou o empresário, que dá aulas de robótica aos alunos da EPRAMI.