Dezembro 5, 2021

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Presidente de Portugal Ele convocou uma eleição rápida no dia 30

LISBOA, Portugal (AP) – O presidente português dissolveu na quinta-feira o parlamento e convocou eleições antecipadas no dia 30 de janeiro, após o fracasso do governo socialista minoritário em seus planos epidêmicos de gastar bilhões de euros em fundos da UE. .

O anúncio foi feito em um discurso transmitido pela televisão à nação. O presidente Marcelo Rebello de Souza havia dito anteriormente que, se a proposta do governo para o orçamento do estado para 2022 na semana passada fosse rejeitada pelo parlamento, Portugal iria às urnas dois anos antes do previsto.

O referendo elegerá 230 legisladores para o parlamento, onde os partidos políticos decidirão quem formará o governo.

As eleições estão chegando em um momento crucial para o país de 10,3 milhões de habitantes, que se prepara para usar cerca de 45 bilhões de euros (US $ 52 bilhões) em ajuda da UE para queimar a economia após a epidemia de Covid-19.

Rebelo de Sousa disse que os portugueses devem decidir o que querem nos próximos anos, “determinado” pela quebra do financiamento.

“Este é o momento decisivo para a recuperação a longo prazo da maior epidemia dos últimos 100 anos e da crise social e econômica que ela causou”, disse ele.

Ele disse que o orçamento de 2022 é “um orçamento importante, especialmente em um momento crítico”.

Pesquisas recentes sugerem que o Partido Socialista de centro-esquerda vencerá a reeleição, mas perderá novamente a maioria parlamentar.

Com base em requisitos práticos, uma nova proposta de orçamento do estado pode não chegar ao parlamento até abril. Isso poderia travar a recuperação econômica.

Do jeito que as coisas estão, a epidemia de COVID-19 não deve atrapalhar uma eleição, embora as autoridades de saúde tenham alertado que um renascimento do inverno pode ocorrer na Europa.

READ  Stephen Kenny desafiou os republicanos a terminar bem depois do empate com Portugal

Uma popular campanha de vacinação em massa ajudou Portugal, desta vez, o Covid-19 está em alta. O país registrou em média menos de 1.000 novos casos por dia desde meados de setembro, com mortes diárias em números únicos.

O orçamento do estado para 2022 prevê um crescimento do PIB de 4,8% neste ano e 5,5% no próximo, com uma taxa de desemprego de cerca de 6,5%, aproximadamente agora.

Isso ajudou a aumentar a popularidade do Partido Socialista, com as pesquisas prevendo que ele voltaria ao poder com uma vitória confortável de cerca de 39% dos votos. Mas vai deixar os socialistas ainda precisando de apoio parlamentar para legislar e colocar Portugal de volta onde começou antes da crise política das últimas semanas.

A oposição tradicional de centro-direita está em crise. Tanto o principal partido da oposição, o Partido Social-democrata, quanto o menor Partido Popular, estão envolvidos em desafios de liderança divisionistas.

O Partido Comunista de extrema esquerda e o Bloco de Esquerda, que estiveram aliados ao governo até a semana passada, viram um declínio no número de indivíduos nas últimas eleições.

Na última eleição, em 2019, 10 partidos conquistaram o parlamento com 230 cadeiras, o que obrigou os partidos a negociarem entre si no sentido da fragmentação política.

A ascensão do Sega, o primeiro partido populista de direita de Portugal, é notável! (Chega!), Que foi fundada há três anos. Atualmente, tem apenas um legislador, mas as pesquisas sugerem que pode conquistar 20 cadeiras em uma eleição que poderia atuar como um rei.