Maio 20, 2024

Revista PORT.COM

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Revistaport

Você sabe o que são as estrelas Michelin? Fique aqui e descubra como os restaurantes as recebem

Se você é um entusiasta da alimentação como nós, provavelmente está familiarizado com o termo Estrelas Michelin e com o prestígio que o acompanha. Em todo o mundo, os restaurantes tentam ganhar o cobiçado prêmio. Assim como seu cassino de confiança tenta mostrar a sua confiabilidade.

A empresa Michelin, sediada em Paris (sim, a mesma empresa que fabrica pneus) é também a editora anual do renomado Guia Michelin. As origens remontam a agosto de 1900, quando a primeira edição apareceu para incentivar os motoristas a fazer viagens rodoviárias. Este guia incluiu informações práticas e técnicas como instruções sobre como trocar um pneu e mapas, bem como recomendações sobre onde ficar e comer ao mesmo tempo.

Em 1923, foi incluída uma seção “Hotéis e Restaurantes Recomendados”, que já discutia restaurantes independentes. Três anos depois o guia começou a usar uma estrela para avaliar restaurantes e até hoje existe um Guia Michelin anual para 28 países e outro para cidades específicas, como Nova Iorque e Washington D.C.

O que é uma estrela Michelin?

É interessante entender em profundidade o que este prêmio implica. Em uma frase, uma estrela Michelin é concedida a restaurantes que oferecem uma cozinha excepcional. Os inspetores do Michelin Star Guide visitam vários restaurantes ao redor do mundo seguindo um critério universal que consiste em cinco regras inquebráveis:

  •         A qualidade dos ingredientes.
  •         A harmonia dos sabores.
  •         O domínio das técnicas.
  •         A personalidade do chef expressa através de sua cozinha.
  •         Consistência em todos os pratos e ao longo do tempo.
  •         As Estrelas Michelin são premiadas anualmente e, além de buscar novos restaurantes dignos do reconhecimento, os restaurantes já premiados são reavaliados para garantir que a qualidade e os padrões sejam mantidos. Não há limite para o número de estrelas concedidas e recebidas.
  •         É importante ressaltar que as Estrelas Michelin são premiadas somente pela comida no prato e nada mais. O estilo do restaurante, a decoração, a formalidade (ou falta dela) e até mesmo o serviço não são levados em conta. Além disso, as Estrelas são conferidas ao restaurante e não aos chefes individuais, o que significa que se o chefe de cozinha de um estabelecimento sair, isso não significa necessariamente que a estrela será retirada, desde que os pratos permaneçam consistentes. Um conceito errado é que as estrelas Michelin são dadas aos restaurantes mais formais, mas este não é o caso, e as estrelas têm sido dadas a todos os tipos de restaurantes.
READ  O mercado imobiliário em Portugal em 2023 é uma perspetiva local

Quem são os Inspetores-Guia Michelin?

Os inspetores, misteriosos e notoriamente anônimos, são funcionários em tempo integral que são ex-profissionais do setor de hospitalidade e restauração. Vários inspetores comem nos restaurantes durante todo o ano, em dias e horários diferentes para garantir que a consistência seja a norma, bem como para experimentar o maior número possível de pratos para garantir que todos sejam do mais alto padrão. Em seguida, eles discutem suas experiências para tomarem coletivamente uma decisão final sobre a premiação de uma, duas ou três estrelas (ou nenhuma delas). 

Diferença entre uma, duas e três estrelas Michelin

  1.     Uma Estrela Michelin: “Um alto padrão de cozinha, vale a pena parar!” Premiada aos restaurantes que utilizam ingredientes de alta qualidade e preparam pratos com sabores distintos, com um padrão consistentemente alto.
  2.     Duas Estrelas Michelin: “Cozinha excepcional, vale um desvio”! Os restaurantes são premiados com duas estrelas quando a personalidade e o talento do chef são evidentes nos pratos preparados e a comida é refinada e inspirada.
  3.     Três Estrelas Michelin: “Cozinha única, justifica a viagem”! Este é o maior elogio do guia e é concedido por cozinheiros excepcionais no auge de sua profissão, quando sua cozinha foi elevada ao status de arte e alguns de seus pratos estão destinados a se tornarem clássicos.